CULTURA

Kleber Mendonça sobre curta potiguar Sideral: “Constrói lindamente uma ideia de Brasil que é muita coisa”

Kleber Mendonça, um dos principais diretores de cinema do Brasil, se rendeu ao curta potiguar Sideral, que participou do Festival de Cannes. O premiado diretor de filmes como Aquarius, O som ao Redor e Bacurau, usou o perfil no Instagram para elogiar o diretor Carlos Segundo e a produção do RN dizendo que o filme “constrói lindamente uma ideia de Brasil que é muita coisa, é tão rico em ideias sobre cultura, economia e o elemento mulher que eu fiquei bem impressionado. E que imagem final”.

O diretor também elogiou o curta “Céu de Agosto”, que tem no elenco a atriz potiguar Badu Morais. O filme ganhou menção honrosa do festival francês. “Me bateu uma saudade grande de quando eu fazia os meus curtas. Esses filmes também mostram que as ideias brasileiras continuam vivas, e esse céu escuro de fossa vai passar”, comentou.

A premiação do festival de Cannes, foi realizada neste sábado (17), na cidade francesa homônima. Na categoria curta-metragem o filme “All the Crows in the World”, dirigido por Tang Yi, de Hong Kong, foi o vencedor. Havia a expectativa para os dois curtas brasileiros mencionados por Kleber Mendonça: o potiguar Sideral, de Carlos Segundo, e Céu de Agosto, de Jasmin Tennuci.

“Céu de Agosto” conquistou menção-honrosa do júri especial. O filme é uma co-produção Brasil-Estados Unidos e conta a história de uma jovem grávida preocupada com a saúde de seu bebê, no dia em que uma grande nuvem de fumaça escureceu a cidade de São Paulo.

Já o curta potiguar não teve premiação, mas foi aplaudido de pé durante a exibição. Parte da equipe de Sideral, que esteve em Cannes, se emocionou com a receptividade do público. O curta filmado e produzido no Rio Grande do Norte fez história como o primeiro filme potiguar a concorrer à Palma de Ouro no festival de cinema mais prestigiado do mundo.

Veja postagem feita por Kleber Mendonça:

Saiba Mais:

Badu Morais celebra prêmio em Cannes: “fazer cinema no Brasil é um ato de resistência e resiliência”

Filme estrelado por atriz potiguar é premiado em Cannes; Sideral não vence, mas faz história

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *