DEMOCRACIA

LGBTfobia: Torcida organizada do ABC expõe e expulsa torcedor homossexual no RN

A diretoria da torcida organizada do ABC Futebol Clube, Garra Alvinegra no Rio Grande do Norte, expulsou um membro por ser “flagrado tendo relações homoafetivas”. A nota oficial, com teor homofóbico, foi publicada nas redes sociais nesta quinta-feira (14), e impede que o torcedor alvinegro tenha acesso a sede e eventos organizados pela instituição.

“Entendemos que vivemos em um país livre, onde cada cidadão tem o direito de viver sua ‘opção sexual’, mas não admitiremos em nenhuma hipótese que nossa marca ou instituição esteja relacionada a qualquer escândalo do tipo”, dizia o comunicado publicado no Instagram.

A expulsão da Garra Alvinegra aconteceu por motivo de imagens que circulavam de um membro, com tatuagem da torcida, tendo relações sexuais com outro homem. “Se o lado vermelho (em alusão ao América, maior rival do ABC) admite esse tipo comportamento e não expulsa seus componentes, nós somos diferentes”, finalizava a nota.

Até o fechamento desta reportagem, a atual diretoria do ABC Futebol Clube ainda não havia se pronunciado sobre o ocorrido.

A publicação, feita pelas redes sociais da torcida, gerou repercussão negativa e foi excluída. O conselho LGBT de Natal disse que o ataque é mais um dos tantos que a comunidade LGBTQ sofre diariamente.

“Repudiamos veementemente os ataques desferidos pela torcida Garra Alvinegra por meio de uma postagem nas redes sociais. Não podemos admitir que esse tipo de conduta seja aceita, é um crime tipificado como racismo”, afirmou o conselho, em nota.

O Coletivo Nacional de Torcidas LGBTQ também se manifestou em nota, afirmando que “o futebol é um instrumento de mudança social desde suas origens e aceitar que esse tipo de atitude que expulsa um torcedor pela sua orientação sexual é totalmente contra o que o futebol deveria representar“. O coletivo corrigiu o termo ‘opção sexual’ utilizado pela torcida organizada e reforçou que ser LGBTQ não é uma opção ou escolha.

Principal adversário do ABC, o América Futebol Clube fez uma publicação em alusão à polêmica, com uma imagem que diz “Não importa raça, religião, orientação sexual, aqui somos todos América” apenas com a tag #Respeito como legenda.

Torcedores do clube elogiaram a atitude.

Repúdio em casa

Outras organizações de torcida do próprio ABC também se manifestaram, como o ABC Antifascista, que demonstrou indignação quanto ao ocorrido. “Recebemos com extrema indignação a nota publicada pela torcida Garra Alvinegra. Na justificativa de expulsão de um de seus membros, que teve um vídeo íntimo vazado criminosamente, a Garra publicou em seus canais uma nota homofóbica“, manifestou a organização.

O ABC Antifascista alegou ser contra e lutar contra qualquer tipo de discriminação, inclusive no futebol.

“Conforme nossos ideais, não podemos tolerar que pessoas sejam expulsas por sua orientação sexual. Não aceitaremos nenhum retrocesso. Enquanto coletivo, sempre lutaremos contra toda forma de opressão, pois compartilhamos valores de uma sociedade diversa”, completou em nota.

Artigo anteriorPróximo artigo
Kamila Tuenia
Jornalista potiguar em formação pela UFRN, repórter e assessora de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *