DEMOCRACIA

Luto e homenagem às vítimas da covid-19 marcam início da jornada de lutas dos estudantes em Natal

Manifestações em todo o país nesta terça-feira (30) marcaram a data no calendário nacional como o início da Jornada de Lutas em 2021. A maioria dos protestos foi realizado nas redes sociais em razão da pandemia. Em Natal, representantes de entidades estudantes e a vereadora Brisa Bracchi (PT) participaram de um protesto e uma homenagem às vítimas da covid-19 em Natal. Os ativistas carregavam cruzes simbolizando os mortos da pandemia. Só na capital potiguar, 1.752 pessoas já perderam a vida em razão da doença. O ato aconteceu em frente ao Palácio Felipe Camarão, sede da prefeitura.

O tema central da jornada, convocada pela UBES, UNE e ANPG, é “A juventude quer vida, pão, vacina & educação”. Os atos reforçaram a defesa da ciência, do conhecimento e da vida como saídas para as crises atuais – incluindo a crise do ensino.

A pauta de reivindicações da Jornada de Lutas inclui mais agilidade na imunização, auxílio emergencial, planos nacionais sólidos para enfrentar a pandemia e a crise econômica, além de soluções urgentes para o acesso à educação.

Mais jovem vereadora eleita para a Câmara Municipal de Natal, Brisa Bracchi destacou o compromisso do movimento estudantil com a pauta nacional. Ela é autora do projeto que pode garantir um complemento da renda básica para famílias em situação de vulnerabilidade social na capital.

“As entidades do movimento estudantil reafirmam mais uma vez seu compromisso com a totalidade da vida construindo a jornada de luta hoje por todo Brasil. Sempre defendemos a educação, mas hoje é dia de também defender o direito à segurança alimentar e à vacina. Aqui em Natal, participamos do ato no mesmo dia que nosso projeto em defesa da Renda Básica para Natal vai a votação no plenário da Câmara”, disse.

Representante dos estudantes e a vereadora Brisa Bracchi (PT) protestaram em frente a prefeitura de Natal / Foto: Maiakovski Pinheiro

A Jornada de Lutas também prepara o Festival dos Estudantes, com abertura dia 27 de abril. A programação contará com mostras e debates, entre 19 e 23 de maio, majoritariamente online.

– Hoje se iniciou mais uma jornada de lutas puxada pelas entidades estudantis. Não aguentamos mais morrer por causa de um governo genocida, sem um plano responsável de vacinação e com a indução a remédios que só prejudicam mais a saúde da população. Cada dia que passa só aumenta mais o número de vítimas. Precisamos de condições dignas de vida, de comida no prato e de uma educação inclusiva”, destacou a estudante Maria Santos, diretora de movimentos sociais da UBES

A Jornada de Lutas 2021 foi aprovada em reunião das Diretorias Executivas da UBES, UNE e ANPG nesta terça, 16/3. O que é Jornada de Lutas
A Jornada de Lutas da Juventude é um conjunto de mobilizações que acontece historicamente no mês de março, em homenagem a Edson Luis, secundarista assassinado pela polícia da Ditadura Militar em 28 de março de 1968, no Rio de Janeiro. As ações também “descomemoram” o Golpe Militar de 1964.

A entidade secundarista lançou em março uma nota técnica com 66 páginas, em parceria com o Centro de Estudos e Memória da Juventude (CEMJ), sobre o Direito Humano à Educação na Pandemia. Além dos impactos diretos no abandono escolar e defasagem de aprendizados, as instituições apontam a insegurança alimentar e o trabalho infantil como impactos indiretos da distância entre estudantes e escolas.

 

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *