OPINIÃO

Mais um novembro

Anúncios

Então, chegou mais um mês de novembro, o mês da consciência negra, conduzindo um misto de orgulho e de cansaço. São poucos anos desde a criação do dia da consciência negra, a partir da história de um Zumbi que não sabemos quase nada, e menos tempo ainda da ideia de um mês inteiro.

E é lindo poder celebrar a história, rememorar as lutas, as batalhas que nos trouxeram até aqui, ver irmãs e irmãos em evidência, o pipocar de manifestações culturais. Em si, tornar cada vez mais novembro um espaço-tempo de resistência mais visível e, principalmente, audível.

É quando chega na parte do ouvir que bate o cansaço. Por qual razão um mês só para ouvir – ou pelo menos fingir – as demandas de mais de metade da população que são repetidas aos montes nos outros onze meses? Chato, né? Pior ainda abrir as redes sociais e ver o print da conversa de um jovem mossoroense sendo vítima do racismo nosso de cada dia enquanto queria apenas uma oportunidade de trabalho.

Por isso, escutem mais, leiam mais, veja mais aquela pessoa que você acha chata. Ela tem algo para te ensinar. Em suma é isso, dia 20 voltemos ao debate.

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *