DEMOCRACIA

Manifestações nas ruas de Natal (RN) e nas redes pedem impeachment de Bolsonaro

Em sua 4ª edição, o protesto mundial “Stop Bolsonaro” realizou neste domingo (31) carreatas e atividades virtuais pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro em várias regiões do Brasil e em 20 países pelo mundo. Em Natal houve, simultaneamente, uma carreata e um ato virtual, com uma homenagem ao dirigente do Partido dos Trabalhadores, Olavo Ataíde.

“O dia de hoje marca um momento maior na luta contra a necropolitica do governo Bolsonaro e seu negacionismo que destrói vidas e atrasa o desenvolvimento e a cidadania dos brasileiros e brasileiras”, afirma o coordenador do Stop Bolsonaro em Natal, Aluísio Matias. A participação mundial no movimento é acompanhada por cerca de 60 cidades em todo o país, sendo 17 capitais: Belém, Porto Velho, Maceió, Salvador, Fortaleza, São Luís, João Pessoa, Teresina, Natal, Aracaju, Campo Grande, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre. “É um movimento cívico, político e de cidadania global contra o genocídio e a negação”, afirma Aluísio.

Respeitando as medidas sanitárias contra a propagação do coronavírus, que já matou mais de 220 mil pessoas no Brasil, manifestantes ganharam as ruas da capital potiguar para reforçar a insatisfação popular com a omissão do governo Bolsonaro no combate à Covid-19, contra os desmontes do patrimônio público, pela vacinação como direito universal, em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela garantia à continuidade da renda emergencial.

A atividade foi convocada pelas Frentes Potiguar em Defesa do Serviço Público e Brasil Popular, Centrais Sindicais, partidos de esquerda e movimentos sociais. Além da omissão do governo brasileiro na coordenação nacional do combate a uma pandemia sem precedentes na história, os atos denunciam “o caos em que estamos, exige um estancamento de quem não cuida do país e nem das vidas. De uma economia paralisada, da pobreza que cresce e dos empregos decentes que diminuem”, afirma o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no RN, Celino Bezerra.

Carreata cruzou vários bairros de Natal neste domingo (31) / foto: CUT-RN

Para a presidenta da Central Única dos Trabalhadores no Estado, Eliane Bandeira, é de suma importância tornar esses atos cada vez maiores, reforçando a luta “por vacinação, em defesa do SUS e serviços públicos e também pelo auxílio emergencial”.

Como parte da programação em Natal, foi realizada também uma live na página @ForaBolsonaroNatalRN, no Facebook, com a dirigente nacional do PT, Rosane Silva. “Hoje é um dia de luta. Um dia que a gente está ocupando as redes e as ruas de forma alternativa, com carreatas e atos simbólicos para denunciar o que é esse governo, quais são os prejuízos desse governo para o povo brasileiro”, afirmou.

Além do debate sobre a atual conjuntura, os participantes realizaram uma homenagem ao dirigente do Partido dos Trabalhadores, Olavo Ataíde. Pensador, analista político, estudioso, foi um dos fundadores do PT, chegando a ocupar a presidência do Partido no Estado entre os anos de 2013 e 2016. Assessorou o primeiro deputado estadual da sigla no estado, Júnior Souto, que hoje ocupa a presidência estadual. Esteve ao lado da atual governadora do RN, Fátima Bezerra (PT), em sua trajetória política na Assembleia Legislativa (1995/2003), na Câmara dos Deputados (2003/2015) e no Senado (2015/2018). Atualmente, era assessor do deputado estadual Francisco do PT e membro da Frente Brasil Popular no RN.

Olavo Ataíde morreu dia 18 de janeiro, aos 59 anos, após quatro paradas cardíacas. Ele estava em tratamento contra um câncer. Deixa quatro filhos, dois netos e oito irmãos. A família esteve presente no ato. “Está muito difícil sem ele. Os dias não têm mais a mesma cor, nem o mesmo brilho, mas a gente tem o legado de luta”, afirmou Jeane Ataíde, irmã de Olavo.

Jeane Ataíde lembra do irmão Olavo

A live pode ser acessada aqui

 

 

 

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *