ENTREVISTA

Me Representa: professora Luciana Lima (PSTU) quer levantar bandeira da educação na Câmara Municipal de Natal

A série Me Representa, da Agência Saiba Mais, traz em seu terceiro dia mais uma proposta de candidatura para as Eleições 2020. Nesta quinta (15), vamos conhecer um pouco mais sobre Luciana Lima, professora da rede pública de ensino do estado e município. Ela é candidata pelo PSTU com o número 16123 e pretende levar a bandeira da educação, além das causas das trabalhadoras e trabalhadores à Câmara Municipal de Natal.

A série “Me Representa” propõe oferecer espaço ao debate para candidaturas de grupos subrepresentados no legislativo municipal, como negros e negras, LGBTQIA+, mulheres, população em situação de rua e periferias. Cada convidado tem 30 segundos para se apresentar e um minuto para responder a cada pergunta. As entrevistas serão divulgadas todos os dias, a partir das 18h, tanto no portal quanto no canal do Youtube da Agência Saiba Mais. Para receber tudo em primeira mão, inscreva-se no canal.

Confira a entrevista:

Agência Saiba Mais – Quem você representa?

Luciana Lima – Sou Luciana Lima, candidata a vereadora pelo PSTU, representando as mulheres trabalhadoras na luta contra o machismo e todo tipo de opressão e exploração. Represento também as trabalhadoras e trabalhadores, professoras e professores em defesa da educação pública de qualidade, para crianças, jovens e adultos que precisam da escola pública.

Como pretende atuar para ampliar a participação política de grupos minoritários?

Através do trabalho do mandato, pretendemos organizar nas comunidades os conselhos populares para discutir problemas e pensar soluções, incentivando o fortalecimento de grupos de discussões e representação popular de mulheres, LGBT’s, negros e juventude. Para isso, é importante a criação dos espaços de formação política, onde serão oferecidos minicursos, oficinas de debate, palestras etc. Nosso mandato se propõe a priorizar esse setor, assumindo a sua defesa, sendo uma voz na Câmara para denunciar e organizar a luta contra as opressões.

Como devem ser conduzidas as discussões sobre plano diretor de Natal? Quais principais pontos?

O plano diretor de Natal primeiramente deve ser compreendido pela população. Com os conselhos populares, nos espaços de formação política, as comunidades serão incentivadas a conhecer, defender e decidir sobre a organização da cidade de forma democrática e permanente. Diferente desse modelo no qual a população é chamada a votar a cada dois anos, e não decide nada. As decisões sobre mobilidade urbana, coleta seletiva do lixo, meio ambiente e urbanização adequada devem estar voltadas para atender aos interesses da população que mora nas periferias da nossa cidade.

Quais as suas propostas para o transporte público e a mobilidade urbana?

Para oferecer um serviço público de transporte de qualidade, vamos propor na Câmara Municipal de Natal a criação de uma empresa pública de transportes, estatizando todo o sistema de transporte de Natal. Tirando definitivamente o Seturn do controle, exigindo o pagamento da dívida de R$ 64 milhões que os empresários de ônibus têm com a cidade. Também será necessário priorizar o transporte sobre trilhos, propondo a mudança para o modelo metro-ferroviário, estendendo as linhas férreas e adquirindo VLT’s, viabilizando a integração entre ônibus e trens. Desta forma, vamos garantir transporte público de qualidade, com tarifa reduzida e passe livre para estudantes e trabalhadores desempregados. O serviço de transporte deve ser oferecido à população como um direito, e não como fonte de lucro para meia dúzia de empresários.

Qual Natal você quer construir?

É preciso pensar Natal para a maioria, para os trabalhadores, as mulheres, para os moradores das periferias e a juventude, que não possuem oportunidades de conhecimento, lazer, educação pública e de trabalho. Por isso, vamos incentivar as mobilizações em espaços de organização e decisão nas comunidades, nos conselhos populares, apresentando uma saída socialista para os trabalhadores de Natal. Queremos construir, junto com nossa candidata a prefeita, Rosália Fernandes, uma Natal justa, acabando com os privilégios dos ricos e poderosos, para garantir os nossos direitos.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *