DEMOCRACIA

Ministério Público Federal reabre investigação do caso Herzog

O Ministério Público de São Paulo reabriu as investigações para apurar o assassinato do jornalista Vladimir Herzog, em 28 de outubro de 1975, no DOI-CODI. O governo militar alegou suicídio. Herzog dirigia a TV Cultura, na época.

A decisão do MPF-SP foi tomada um mês após a Corte Interameticana de Direitos Humanos condenar o Brasil por não ter investigado, julgado e punido os assassinos do jornalista Vladimir Herzog.

Para a OEA, com todos os indícios de tortura, sua morte cumpre os requisitos para ser qualificada crime contra a humanidade, o que extingue qualquer possibilidade de prescrição ou anistia.

Saiba Mais: Brasil é condenado na Corte Interamericana de Direitos Humanos no caso Herzog

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *