DEMOCRACIA

Ministro das Comunicações Fábio Faria alimenta polêmica contra vacina chinesa

O Ministro das Comunicações do governo Bolsonaro, o potiguar Fábio Faria, voltou a alimentar o sentimento contra a vacina chinesa de combate à Covid-19 em um post publicado nesta terça (27) no twitter. Nele, Faria apresenta uma pesquisa realizada pela CNN Brasil Real Big Data em que aponta que os brasileiros não confiam na vacina produzida pela China. Pelo levantamento, apenas 46% das mulheres e 51% dos homens tomariam a vacina produzida pelo país asiático. Além disso, os brasileiros se sentem mais seguros com as vacinas produzidas pela Rússia, pela Universidade de Oxford (que também realiza testes aqui em Natal) e com a vacina produzida em parceria entre Estados Unidos e Alemanha.

A pesquisa foi realizada com mil entrevistados e tem três pontos percentuais de erro para mais ou para menos. A CNN (Rede de Notícias a Cabo) foi fundada em 1980 pelo mega empresário do setor de mídia, o norte-americano Ted Turner. A postura do ministro Fábio Faria só reforça a política de alinhamento do governo federal aos interesses dos Estados Unidos, independentemente das perdas que isso possa resultar, já que a China é um dos maiores compradores dos produtos agrícolas brasileiros. Estados Unidos e China travam uma disputa global por mercados e tecnologia.

No Brasil, a CNN, que produz notícias jornalísticas durante 24 horas por dia, pertence a Rubens Menin, co-fundador da MRV Engenharia, e a Douglas Tavolaro, ex-diretor de jornalismo da Rede Record e sobrinho do Bispo Edir Macedo.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *