+ Notícias

Morre segundo paciente com covid-19 transferido de Manaus para Natal

Um paciente de 38 anos transferido de Manaus para Natal com covid-19 morreu na última quinta (25). Ele estava internado no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), segundo informação divulgada somente neste domingo (28), por meio de nota pela direção do Hospital.

O homem fazia parte do primeiro grupo de pacientes transferidos do Amazonas para tratamento da covid-19 no Rio Grande do Norte, devido ao colapso que Manaus estava sofrendo com a falta, inclusive, de oxigênio nos hospitais. A informação só foi divulgada publicamente neste domingo porque a direção do Huol comunica o falecimento de pacientes, primeiramente, aos familiares da vítima.

Esse é o segundo paciente transferido de Manaus com covid-19 a falecer em Natal. Em 26 de janeiro, um outro paciente havia morrido no Hospital de Campanha da capital potiguar. A vítima foi identificada como um homem de 22 anos. Ao todo, segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), o estado recebeu mais de 50 pacientes de Manaus com covid-19 e um, dentre os 16 transferidos na primeira viagem, continua em tratamento.

Novas cepas

Já foram identificadas em pacientes internados no Rio Grande do Norte as variantes P1 e P2 do novo coronavírus. A presença das cepas no estado que circulavam, originalmente, em Manaus (AM) e no Rio de Janeiro (RJ) foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Ainda não se sabe se as variantes são mais letais, porém, elas estão associadas ao maior grau de proliferação da doença e ao recente aumento dos casos no Rio Grande do Norte.

Na manhã desta segunda (01), o RN tem um total de nove hospitais com leitos críticos (semi-intensivos e UTI’s) com 100% de ocupação. A Região Oeste apresenta a situação mais preocupante com 92,9% de taxa de ocupação. Em seguida, vem a Região Metropolitana de Natal com 88,6% e o Seridó, com 80%. Já o Rio Grande do Norte apresenta uma taxa média de 88,9% de ocupação de seus leitos críticos.

Imagens: reprodução Lais/ UFRN
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo