DEMOCRACIA

Movimentos sociais e mandatos populares fazem ato pela chegada do plano diretor de Natal à Câmara

O documento de revisão do Plano Diretor de Natal ainda não chegou à Câmara Municipal, mas movimentos sociais, associações comunitárias, entidades ambientais e mandatos populares se anteciparam e realizaram um ato nesta terça-feira (14) de recepção simbólica do documento.

Por volta das 14h30, o grupo se uniu em mobilização na porta do Palácio Padre Miguelinho e entregou ao presidente da casa, vereador Paulinho Freire (PDT), um manifesto em defesa de um plano diretor popular.

O documento que está sendo revisado e será apreciado pelos vereadores é o principal instrumento da política urbana da cidade; define regras para ocupação do solo, áreas de proteção ambiental, espaços para construção de equipamentos públicos como praças, escolas, hospitais, e ordena o trânsito.

O vereador Robério Paulino (PSol) discursou sobre a força popular nesse processo: “Nós somos minoria lá dentro. As coisas não se resolvem no Parlamento sem mobilização social, sem luta na rua, sem luta do lado de fora”.

“A sociedade organizada está de olho nesse processo e não permitirá retrocessos ambientais e sociais”, declarou a vereadora Brisa Bracchi (PT), que ao lado de Divaneide Basílio (PT) se somou aos manifestantes.

“Como é poderoso quando o povo vai a uma casa legislativa ocupa-la e reclamar que a cidade é de todos e todas, como foi hoje no ato popular de recepção do novo Plano Diretor de Natal”, disse Divaneide.

O vereador Pedro Gorki (PCdoB) prestou apoio aos movimento em vigília: “Natal não é só feita por prédios. Esta cidade também é feita por gente, que merece respeito, que merece ser escutado no plano diretor”.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *