CIDADANIA

MPT quer licença maternidade compartilhada entre mãe e pai

Anúncios

O Ministério Público do Trabalho quer propor uma lei para que o pai, caso queria, possa assumir os cuidados da criança para que a mãe retorne ao trabalho. A informação foi divulgada pela jornalista Mônica Bérgamo, em sua coluna na Folha de São Paulo, nessa segunda-feira (1º).

A ideia é permitir que após 120 dias de licença-maternidade, o pai assuma o cuidado da criança por 60 dias e a mãe retorne ao trabalho. Atualmente no órgão, os homens têm direito a 20 dias. Os dois meses seriam adicionais.

Caso aprovada, a lei criaria a licença paternal exclusivamente para funcionários do Ministério Público da União. Porém, a intenção do MPT é que a iniciativa seja um exemplo para os demais órgãos públicos e empresas privadas.

Em 2015, o MPT foi o precursor na regulamentação do uso do nome social por travestis e transexuais. A ideia foi replicada depois por outras instituições.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *