Sem categoria

Mulheres do MST ocupam fábrica da Nestlé contra a privatização das águas

Mulheres do MST ocupam Nestlé para denunciar privatição das águas
Anúncios

A sede da Nestlé em São Lourenço, Sul de Minas Gerais, foi ocupada nesta terça-feira (20) por 600 mulheres do MST. As mulheres, que seguem na Jornada Nacional de Lutas, denunciam a entrega das águas às corporações internacionais, conduzida a passos largos pelo governo Temer. As manifestantes alertam para as negociatas que ocorre durante o Fórum Mundial das Águas, em Brasília.

 

Saiba Mais: Mulheres sem-terra ocupam Nestlé contra privatização das águas

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo