CULTURA

“Não posso anunciar pagamentos sem ter certeza, mas estamos fazendo o possível” desabafa diretor da FJA sobre pagamentos pendentes

Os artistas de Natal que dependem de suas produções, cachês e estão no momento sem qualquer tipo de renda, têm cobrado tanto da Prefeitura de Natal como do Governo do Estado os pagamentos pendentes de atividades já realizadas. Depois das reivindicações feitas pelo segmento artístico, a secretaria de Cultura da Prefeitura de Natal divulgou uma lista com 123 processos que apresentam pendências, em sua maioria de nota fiscal e prestação de contas.

Já a Fundação José Augusto ainda não tem uma resposta concreta para as reivindicações dos artistas. De acordo com o diretor da Fundação, Crispiniano Neto, os pagamentos são feitos através da Secretaria Estadual de Planejamento, órgão que, sobretudo diante da tensão com o Covid-19, está com diversas demandas.

“Estamos tentando marcar uma conversa com a Governadora, mas não posso forçar um órgão do governo que já está esgotado. A SEPLAN tem muitas demandas, assim como a Governadora, diante de toda essa crise. Há pouco pagamos R$ 300 mil recentemente de pendências do setor cultural, os outros débitos serão pagos conforme for possível“, disse Crispiniano.

Dos R$ 300 mil pagos, foram R$ 250 mil de prêmios de editais culturais e R$ 50 mil de cachês em restos a pagar. O débito referente ao RN Criativo, que ocorreu há dois anos, teve sua verba aprisionada judicialmente, segundo o diretor, em razão de outra dívida do estado com o Governo Federal. O dinheiro está para ser reposto, graças a articulação feita pela Fundação José Augusto junto a Seplan.

“Não posso anunciar pagamentos sem ter certeza, mas estamos fazendo o possível para reparar os danos desse isolamento no setor cultural, que é o primeiro a parar. Estamos resolvendo a situação dos circos e pensando alternativas para gerar renda aos nossos artistas, tudo ainda depende de uma articulação com a Governadora sobre as condições em que isso deve acontecer. Esta é uma crise sem precedentes, mas nossos canais estão sempre abertos para o diálogo, nunca neguei receber qualquer artista na fundação“, comenta o diretor da FJA.

Procurada pela agência Saiba Mais, a secretaria de Cultura de Natal (Secult-Fucarte) informou através da assessoria de imprensa que a pasta segue trabalhando administrativamente na condução dos processos referente às diversas modalidades de contratação de atrações que se apresentaram no Carnaval 2020.

– Apesar do cenário crítico que projeta uma forte frustração de receita em virtude dos efeitos do Covid-19, a Prefeitura do Natal está sensível ao pleito dos artistas e proponentes culturais.  Todo o levantamento quantitativo está sendo encaminhado ao chefe do executivo municipal, que solicitou em detalhes a situação jurídica e financeira para avaliação junto aos órgãos de controle e demais setores da administração. (Segunda-feira) Ontem a Funcarte divulgou as pendências de documentos referentes a 123 processos e solicita que os proponentes procurem regularizar a situação junto a Funcarte”, disse a assessoria.

 

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *