DEMOCRACIA

Natália Bonavides vai processar autores de ameaças nas redes sociais

Natália Bonavides é vereadora pelo PT
Anúncios

A vereadora Natália Bonavides (PT) vai processar criminalmente os autores das ameaças que vêm recebendo pelas redes sociais após se posicionar durante um debate sobre Segurança Pública quarta-feira (21), em sessão na Câmara Municipal. A parlamentar ironizou os elogios do colega Cícero Martins (PTB) ao delegado de polícia aposentado Maurílio Pinto de Medeiros, acusado de chefiar grupos de extermínio em Natal, nos anos 1990, período em que foi subsecretário de Segurança do Estado. Natália se referiu a Maurílio Pinto como “um dos maiores criminosos do Estado”.

Depois que o vídeo com as declarações editadas de Natália Bonavides passaram a circular em blogs e grupos de whatsaap, a vereadora foi ameaçada de estupro e morte. O setor jurídico do mandato da petista vem reunindo os prints com as acusações e vai acionar a Justiça nos próximos dias.

Após a repercussão de suas declarações, Bonavides divulgou uma nota oficial destacando que a luta pelos direitos humanos também envolve a polícia e os agentes de segurança pública. Diz um trecho da nota:

– Defendo e defenderei, sempre, todas as pessoas trabalhadoras, numa luta incessante por melhores condições de trabalho, de remuneração e de vida com dignidade. Na lição partilhada com Marcos Dionísio, nelas se incluem policiais e agentes que estão desempenhando a função de realizar o Direito Humano à Segurança Pública. São trabalhadores que arriscam suas vidas e precisam ter seus direitos assegurados e respeitados enquanto cidadãos, tanto pelo poder público como pela sociedade. As polícias não devem ser desrespeitadas por aqueles que querem se beneficiar, tratando-as como meros soldados a serviço de uma guerra que alguns não querem ver resolvida, porque lucram com ela.

Em contato com a agência Saiba Mais, Natalia Bonavides afirmou que tem recebido muitas mensagens de apoio desde que as declarações ganharam repercussão. Ela está tranquila e tomando precauções. A vereadora se queixa de que algumas de suas declarações foram distorcidas, especialmente em relação ao papel da polícia na segurança pública.

– Teve gente dizendo que eu estava falando dos policiais trabalhadores, mas não é verdade. Recebi as ameaças, de morte e de estupro, mas em compensação chegou muita mensagem de solidariedade pelo whatsaap, ligações… e isso fortalece.

Mulher, jovem e exercendo o primeiro mandato de vereadora em Natal, Natalia obteve 6.202 votos na eleição de 2016, sendo a maior votação já registrada pelo PT na Câmara Municipal. Ela destacou que os ataques que vêm sofrendo não fogem do padrão dos ataques sofridos por outras mulheres que atuam na área de Direitos Humanos.

– As mulheres que lutam diariamente em defesa dos direitos humanos sofrem esses ataques. Mas eu me fortaleço em pessoas que estão dando apoio, porque lutamos, denunciamos… e esse tipo de coisa, esses ataques e esses discursos de ódio são muito pequenos pelo que representa nossa luta. Essas manifestações são importantes para que não nos intimidemos.

 

Confira nota divulgada pelo mandato da vereadora Natália Bonavides (PT):

 

SEGURANÇA PÚBLICA, POLÍCIA E DIREITOS HUMANOS

Em decorrência das discussões na sessão plenária de ontem (21), na Câmara Municipal, a respeito dos problemas enfrentados na segurança pública, circularam nas redes sociais comentários difamatórios sobre o pronunciamento que fiz, afirmando que eu teria defendido o fim da polícia ou desrespeitado as instituições policiais.

Defendo e defenderei, sempre, todas as pessoas trabalhadoras, numa luta incessante por melhores condições de trabalho, de remuneração e de vida com dignidade. Na lição partilhada com Marcos Dionísio, nelas se incluem policiais e agentes que estão desempenhando a função de realizar o Direito Humano à Segurança Pública.

São trabalhadores que arriscam suas vidas e precisam ter seus direitos assegurados e respeitados enquanto cidadãos, tanto pelo poder público como pela sociedade. As polícias não devem ser desrespeitadas por aqueles que querem se beneficiar, tratando-as como meros soldados a serviço de uma guerra que alguns não querem ver resolvida, porque lucram com ela.

Os problemas de segurança pública que todos nós sentimos precisam ser debatidos a fundo, com coragem e com honestidade. Estamos cansados de tanta violência. E, tristemente, hoje só se fala de mais violência. Fala-se de matar bandidos e fala-se de matar policiais. Quem só fala nisso defende justamente um modelo de polícia que só gera mais violência. Conheço a história de Natal e do Rio Grande do Norte para saber que o modelo de atirar primeiro para perguntar depois não funciona. Para mim, nada disso é solução. Nada disso resolveu ou resolverá os nossos problemas.

O que precisamos é de soluções concretas, elaboradas a partir de experiências democráticas que deram certo, com ajuda de especialistas sérios e competentes da segurança pública. Soluções que não tratam os bairros mais pobres de nossas cidades como campos de guerra, mas sim como moradia de um povo com a esperança de melhorar de vida e que merece sempre respeito e oportunidades.

Os discursos de ódio contra defensores dos direitos dos trabalhadores e de direitos humanos não são capazes de me abalar. Nem tampouco de impedir a luta pelo que acredito. Que o povo potiguar possa ter seu direito de ter voz e opinião nas soluções para os problemas que enfrentamos diariamente.

Natália Bonavides – Vereadora pelo PT/Natal

Além da nota oficial do mandato da vereadora, a Executiva Nacional e  Municipal do PT , além dos mandatos da vereadora de Mossoró Isolda Dantas e o mandato do deputado estadual Fernando Mineiro também prestaram solidariedade através de notas.

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"