DEMOCRACIA

Nove bairros de Natal têm quase o dobro da média brasileira de letalidade por covid-19

Enquanto a média nacional de letalidade por covid-19 gira em torno de 2,8%, em Natal quatro bairros apresentam letalidade acima dos 6% e outros cinco têm média que ultrapassa os 5%. Para calcular o índice de letalidade da covid-19, é levado em conta o número de doentes contaminados e o número de pacientes que morrem pela doença. No ranking da capital, Lagoa Seca (6,34%), Dix-Sept Rosado (6,18%), Felipe Camarão (6,15%) e Igapó (6,12%) apresentam os índices de letalidade mais altos, de acordo com os dados disponibilizados pelo Laboratório em Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN (Lais/ UFRN) e pelo Ministério da Saúde.

Só a capital tem, até o momento, 27.461 casos confirmados de covid-19, outros 12.754 casos suspeitos e 1.095 óbitos. Nos últimos dias, Natal voltou a apresentar aumento no índice de contaminação pela doença. No Hospital Giselda Trigueiro, os leitos de UTI para pacientes com covid-19 estavam com 65,38% de ocupação até esta segunda (23). Já no Hospital Colônia Dr João Machado, a ocupação chegava aos 60% e no Hospital de Campanha da Prefeitura de Natal, os leitos críticos chegaram a 47,37% de ocupação.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, na última sexta o Ministério Público Estadual arquivou um processo aberto para investigar a realização do show do cantor Wesley Safadão, na Arena das Dunas, cujos ingressos tinham se esgotado em poucos minutos. Mas, diante de consultas à Secretaria Municipal de Saúde de Natal, ao Comitê Científico do Município, além de análise da autorização dada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) para a realização da festa e dos decretos de reabertura econômica do Estado e Município, o MPRN decidiu pelo arquivamento do processo.

Ranking de letalidade por covid-19 por bairros de Natal

  1. Lagoa Seca 6,34%
  2. Dix-Sept Rosado 6,18%
  3. Felipe Camarão 6,15%
  4. Igapó 6,12%
  5. Alecrim 5,80%
  6. Guarapes 5,62%
  7. Mãe Luíza 5,51%
  8. Cidade da Esperança 5,06%
  9. Rocas 5,05%
  10. Bairro Nordeste 5%

Fonte: Ministério da Saúde

Laboratório em Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN (Lais/ UFRN)
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo