TRANSPARÊNCIA

Ocupação de UTIs na região Oeste chega a 91,8% e prefeitura de Mossoró segue sem aderir ao decreto estadual  

A região Oeste chegou neste domingo (28) a 91,8% dos leitos críticos ocupados com pacientes graves em decorrência da covid-19. É a pior situação entre todas as regiões do Estado e acima da média geral, de 88,3%. A região Metropolitana de Natal, que vinha se mantendo no topo entre as áreas de pior situação do Estado, está com 88,3% dos leitos críticos ocupados.

Apesar da pressão sobre o sistema público de saúde, a prefeitura de Mossoró segue sem adotar as recomendações do decreto estadual. Neste sábado (27), o prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) anunciou que aumentaria a fiscalização das medidas de biossegurança publicadas na quarta-feira (24) no decreto municipal.

Uma nota publicada no site da prefeitura informa que parte das medidas, como o ensino híbrido na rede pública de ensino, já é atendido no município. O decreto estadual, porém, cita a suspensão das aulas presenciais. Já em relação às atividades religiosas, mesmo após um comunicado oficial dos bispos do RN recomendando o cumprimento do decreto editado pelo Governo do Estado, a prefeitura mantém templos religiosos abertos, estabelecendo apenas protocolos de biossegurança, como uso de máscara de proteção, distanciamento social e outras medidas

“A secretária municipal de Saúde, Morgana Dantas, informa que o Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 continua mobilizado e avaliando o cenário da pandemia. A qualquer momento, poderá se reunir para discutir eventuais novas ações. “Continuamos atentos”, assegura.

Deputada estadual com base em Mossoró, Isolda Dantas (PT) criticou a atitude do prefeito Allyson Bezerra num momento em que o Estado tenta reunir o apoio frear a velocidade de transmissibilidade novo coronavírus para reduzir a pressão sobre os leitos de UTIs.

– Infelizmente a prefeitura de Mossoró optou por não seguir as recomendações do governo estadual. É um risco imensurável à vida das pessoas. No momento, Mossoró conta com apenas quatro leitos de UTI disponíveis (dados de sábado à noite). Mossoró está à beira de um colapso!”, escreveu.

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"