Sem categoria

Ocupação do MST é atacada a tiros em Mossoró

Uma Comuna Urbana do MST em Mossoró foi atacada na madrugada desta terça-feira (24) por homens não identificados. Um militante sem-terra foi atingido por um disparo de arma de fogo e outro está desaparecido. O ataque ocorreu por volta das 3h. Haviam crianças no local. Entidades ligadas à defesa dos Direitos Humanos de Mossoró foram contatadas. Uma ato de solidariedade deve ocorrer na tarde desta terça-feira, no local.

A ocupação ocorreu no dia 22, com cerca de 150 famílias, está localizada às margens da BR 304, ao lado da Cerâmica Porcelanati, e faz parte Jornada Nacional de Ocupação e por Lula Livre Já! A organização suspeita que o terreno ocupado seja de propriedade da prefeitura de Mossoró porque desde o acampamento foi armado não chegou qualquer ordem de despejo.

Segundo as famílias da Comuna Urbana, as ameaças começaram pela manhã, quando a polícia militar, sem nenhuma ordem judicial, chegou intimidando os trabalhadores à procura “dos chefes”, além de exigir a saída das famílias.

Os moradores do assentamento estão em pânico. O trabalhador atingido passa bem de saúde. As famílias permanecem na área, organizadas em barracos.

O MST divulgou nota sobre a violência contra os trabalhadores:

– Os ataques fazem parte do avanço da violência, aprofundado pela ruptura democrática, em razão da área ser alvo da especulação imobiliária. Seguimos organizando as famílias, e articulando as organizações em defesa dos direitos humanos e as autoridades competentes para assegurar as famílias.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"