TRANSPARÊNCIA

“Ou o Estado recebe uma ajuda externa ou ficará ingovernável”, diz general Girão após reunião da governadora com bancada federal

Em reunião entre a bancada federal e a governadora Fátima Bezerra, o deputado federal Eliézer Girão (PSL) foi taxativo: “Ou o Estado recebe ajuda externa ou ficará ingovernável”. Em conjunto, a maioria dos deputados federais e senadores do Estado se comprometeu a buscar recursos extras junto ao Governo Federal para ajudar o Executivo à enfrentar a crise econômica do Estado. Uma carta solicitando audiência com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia Paulo Guedes será enviada em nome da governadora e de toda a bancada federal do Estado.

O encontro na governadoria contou com a presença de seis deputados federais e dois senadores. Faltaram os parlamentares Walter Alves (MDB), Fábio Faria (PSD) e Styvenson Valentim (Rede).

Na ocasião, os secretários da área econômica apresentaram à bancada a situação financeira e fiscal do Estado que tem débitos de R$ 2,3 bilhões referentes aos pagamentos de servidores e fornecedores e previsão de déficit de R$ 1,8 bilhão no orçamento para 2019.

Deputado mais próximo do presidente Jair Bolsonaro, o general Girão afirmou à agência Saiba Mais que colocou o mandato legislativo à disposição do Governo para fazer a interlocução com o Governo Federal. Ele se mostrou indignado com o rombo herdado pelo governo Fátima:

– O Estado tem que estar acima de qualquer diferença partidária. É humanamente impossível aceitar que o Estado tenha sido dilapidado como foi, são 4,5 bilhões (de rombo financeiro). A ajuda da União a partir dos esforços da governadora juntamente com a bancada federal têm que acontecer e a Justiça tem que cumprir o papel dela também, recebendo informações da governadora sobre como esse déficit foi construído ao longo dos anos”, disse.

Girão não vê alternativas para a situação de calamidade financeira do Estado senão através de recursos extras:

– Ou o estado recebe uma ajuda externa ou ficará ingovernável. Agradeço à governadora pela reunião com a bancada. Eu me manifestei antes, dizendo que achava importante a governadora chamar a bancada para conversar e ela nos convidou. E ofereci nosso trabalho legislativo para buscar essa ajuda. Uma dívida dessa é muito ruim para o Estado cria mais lenha na fogueira porque não atrai turista nem investidores. E a política não pode atrapalhar”, afirmou o deputado, que sugeriu à governadora Fátima Bezerra, que liderasse uma força-tarefa também com os municípios.

Reunião

Durante a reunião, Fátima Bezerra pediu a união e o apoio das bancadas para as medidas que precisarão ser adotadas junto ao Governo Federal, como a liberação dos recursos da antecipação dos royalties do petróleo, a aprovação da repartição com Estados e municípios da cessão onerosa pela exploração de gás e petróleo, conclusão de obras como a Reta Tabajara, o complexo da Avenida Maria Lacerda e de obras de habitação e de segurança hídrica como a conclusão da barragem de Oiticica, no município de Jucurutu.

O deputado federal Rafael Motta argumentou que “o diálogo proposto pelo Governo do Estado vem de forma transparente e objetiva. A bancada pode contribuir muito para resolver os problemas em parceria com a União. O momento é de baixar as bandeiras partidárias e somarmos para o fim da crise”.

Beto Rosado elogiou a iniciativa de reunir a bancada e a transparência com que o Governo do Estado apresentou a situação financeira. “Estaremos unidos no apoio às iniciativas da administração. Na campanha política fomos adversários, mas agora seremos parceiros para fazer o Rio Grande do Norte melhor”.

O senador Jean Paul Prates disse que a bancada pode “ajudar a criar ambiente favorável a novos investimentos e à melhoria da competitividade, que irão gerar empregos e renda”.

Ao final da reunião, Fátima Bezerra convidou a bancada federal a apresentar um nome para participar do Fórum de Diálogos com a Sociedade que o Governo está instituindo. “Será uma instância de debates permanentes com representantes de todos os setores da sociedade, empresários, trabalhadores e a classe política. Agradeço a presença de todos e estou muito confiante, motivada e esperançosa. Temos um secretariado de perfil técnico e muito competente e, com o apoio da bancada que agora os senhores se comprometem teremos as condições necessárias para superar a crise, retomar o crescimento econômico e fazer o Rio Grande do Norte um Estado forte e desenvolvido”.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *