DEMOCRACIA

Parlamentares do RN repercutem escândalo da Lava jato

Anúncios

A série de reportagens do The Intercept Brasil, que expôs áudios e trocas de mensagens entre o ex-juiz federal Sérgio Moro e do procurador Deltan Dallagnol, divulgadas neste domingo (10) repercutiu tambémentre políticos potiguares.

É muito grave a revelação do Intercept Brasil de que Procuradores da Lava Jato tramaram em segredo para condenar Lula, tirando-o das eleições de 2018. Tudo registrado em mensagens, áudios e vídeos. Fica cada vez mais difícil, negar a tese da perseguição jurídica contra Lula“, afirmou o senador Jean Paul Prates (PT).

O senador ainda cobrou investigação sobre o caso.

Precisamos cobrar um posicionamento da Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público e do STF. Pelo bem da democracia, não podemos aceitar nenhum processo de exceção com fins políticos.

Anúncios

Enquanto isso, a deputada federal Natália Bonavides (PT) questionou o que aconteceria se os diálogo tivessem acontecido do outro lado.

Se as conversas entre Moro e Dallagnol fossem de um advogado de defesa de Lula com o juiz? Imagine.

No legislativo estadual, a deputada Isolda Dantas (PT) afirmou que as mensagens trocadas entre o procurador e o juiz são provas que a operação Lava jato é uma farsa e que Lula é um preso político.

As mensagens vazadas de Moro para a acusação de Lula são provas cabais de que a Lava Jato sempre foi uma grande mentira. Nunca foi para moralizar o país ou lutar contra corrupção! A prisão de Lula é política. É preciso acabar com essa farsa, já! Agora mais do q nunca“, justificou a deputada através do Twitter.

Não foram apenas parlamentares do PT que repercutiram as revelações trazidas a pública pelo “The Intercept Brasil”. O deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) também destacou o caso no twitter:

– “Papel fundamental da na divulgação das articulações antiéticas e ilegais entre e os Procuradores da Lava Jato! A democracia exige transparência! Que seja só o começo de uma investigação rigorosa sobre os que se dizem combater a corrupção e a velha política!”, disse.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *