DEMOCRACIA

Partidos têm números diferentes de candidaturas femininas daqueles apresentados no site do TSE

No levantamento realizado pela Agência Saiba Mais, com base nos dados fornecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), três partidos apresentaram números menores do que a cota mínima obrigatória de 30% de candidaturas femininas, conforme decreto do TSE. No entanto, o PDT, PP e PTB alegaram que os números registrados no TSE são diferentes daqueles consolidados pelos partidos após o pedido de registro de candidaturas. De acordo com os dirigentes locais, é comum que depois de solicitar o registro, algumas pessoas desistam de seguir com a campanha.

O partido não tem como ter controle, caso alguma mulher desista da campanha depois de solicitado o registro. No caso do PTB, foi preciso cortar dois homens porque uma mulher desistiu. Houve assembleia e todo um protocolo foi seguido para decidir quem seria cortado. Há alguns critérios como avaliar aqueles que lançaram candidatura por último ou se filiaram ao partido mais recentemente”, explica Getúlio Batista, Presidente Estadual do PTB.

Com 44 candidaturas, sendo 13 de mulheres, o PDT teria uma representação feminina de 29,5%.  O PP com 31 candidatos, sendo 9 mulheres teria uma representatividade de 29% de candidaturas femininas e o PTB, com 32 candidaturas, sendo 9 de mulheres, atingiria um total de 28,1% de candidaturas femininas nas eleições de 2020, pelos dados do TSE. Mas, no caso do PDT, a direção do partido argumenta que apesar de ter pedido o registro de 44 candidaturas, apenas 43 foram aceitas. Com isso, o partido cumpriu a cota exigida por Lei, já que as 13 candidatas mulheres representam 30,23% do total.

“Não foi um processo muito fácil, apesar de termos uma quantidade de mulheres interessante. Essa é uma atividade na qual as mulheres ainda sentem dificuldade em participar, isso, claro, porque as mulheres ainda terem que laborar, serem donas de casa e mães, existem muitos intervenientes que impedem o ingresso delas nas campanhas eleitorais. Isso é algo que estamos tentando construir e atrair mais mulheres para o processo político e esperamos que, até com o incentivo da legislação, passo a passo as câmaras legislativas sejam ocupadas pelas mulheres. E é preciso que as mulheres entendam que elas são importantes na política, que uma mulher apoie a outra exercendo a sororidade. As mulheres no legislativo é a certeza de que teremos pessoas para lutar por pautas sensíveis e necessárias”, explica Nina Souza, Presidente do Diretório Municipal do PDT Natal e candidata à reeleição na Câmara Municipal de Natal.

Já a direção do PP explicou que, dentre os 31 candidatos do partido, dez são mulheres. O que coloca o partido acima da norma dos 30% da cota de candidaturas femininas, num total de 32,25%. O Presidente Estadual do PTB, Getúlio Batista, ressaltou que os partidos que não respeitarem a resolução do TSE têm suas candidaturas indeferidas e que, portanto, ninguém pode descumprir a norma.

Ranking da participação de mulheres nos partidos políticos em Natal

Fonte: TSE

Unidade Popular: 2 inscritos (1 mulher/ 1 homem) – 50% mulheres
PROS: 20 inscritos (8 mulheres/ 12 homens) – 40% mulheres
Avante: 38 inscritos (15 mulheres/ 23 homens) – 39,4% mulheres
DC: 11 inscritos (4 mulheres/ 7 homens) – 36,3% mulheres
PSD: 44 inscritos (16 mulheres/ 28 homens) – 36,3% mulheres
Patriota: 22 inscritos (8 mulheres/ 14 homens) – 36,3% mulheres
Cidadania: 11 inscritos (4 mulheres/ 7 homens) – 36,3% mulheres
PRTB: 23 inscritos (8 mulheres/ 15 homens) – 34,7% mulheres
PSOL: 33 inscritos (11 mulheres/ 22 homens) – 33,3% mulheres
PSTU: 3 inscritos (1 mulher/ 2 homens) – 33,3% mulheres
Novo: 12 inscritos (4 mulheres/ 8 homens) – 33,3% mulheres
Rede: 3 inscritos (1 mulher/ 2 homens) – 33,3% mulheres
Republicanos: 39 inscritos (13 mulheres/ 26 homens) – 33,3% mulheres
PC do B: 37 inscritos (12 mulheres/ 25 homens) – 32,4% mulheres
PSB: 37 inscritos (12 mulheres/ 25 homens) – 32,4% mulheres
PSDB: 28 candidaturas (9 mulheres/ 19 homens) – 32,1% mulheres
Solidariedade: 44 inscritos (14 mulheres/ 30 homens) – 31,8% mulheres
PMB: 41 inscritos (13 mulheres/ 28 homens) – 31,7% mulheres
PT: 16 inscritos (5 mulheres/ 11 homens) – 31,2% mulheres
PSL: 13 inscritos (4 mulheres/ 9 homens) – 30,7% mulheres
PV: 36 inscritos (11 mulheres/ 25 homens) – 30,5% mulheres
PL: 40 inscritos (12 mulheres/ 28 homens) – 30% mulheres
MDB: 36 inscritos (11 mulheres/ 25 homens) – 30% mulheres
PSC: 30 inscritos (9 mulheres/ 21 homens) – 30% mulheres
Pode: 10 inscritos (3 mulheres/ 7 homens) – 30% mulheres
PSC: 30 inscritos (9 mulheres/ 21 homens) – 30% mulheres
PDT: 44 inscritos (13 mulheres/ 31 homens) – 29,5% mulheres
PP: 31 inscritos (9 mulheres/ 22 homens) – 29% mulheres
PTB: 32 inscritos (9 mulheres/ 23 homens) – 28,1% mulheres

Participação de mulheres nas eleições de 2020 em Natal, segundo os partidos

PDT: 43 inscritos (13 mulheres/ 31 homens) – 30,23% mulheres
PP: 31 inscritos (10 mulheres/ 22 homens) – 32,25% mulheres
PTB: não informado

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *