TRABALHO

“Passaporte da vacina” será exigido a expositores de Festa do Boi; feira será realizada presencialmente em novembro

A tradicional Festa do Boi, feira de agronegócios e pecuária do Rio Grande do Norte, será realizada de forma presencial em 2021. O anúncio foi feito pela governadora Fátima Bezerra (PT) na manhã de ontem, após reunião com a diretoria da Associação Norte-rio-grandense de Criadores (Anorc) e representantes do governo. O evento está na 56ª edição e vai acontecer de 13 a 20 de novembro, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim.

Protocolos sanitários serão exigidos para a realização da feira, incluindo o comprovante de vacinação dos expositores, que deverão ter tomado pelo menos a primeira dose de imunizante contra a Covid-19. Em 2020, o evento teve edição virtual em decorrência da pandemia de coronavírus.

Segundo informações do Portal G1, o Sebrae-RN anunciou investimento de R$ 1,5 milhão na Festa do Boi.

Passaporte da vacina

Neste mês, o Governo do RN liberou eventos de massa no estado, mas exige comprovante de vacinação dos participantes de pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19. O protocolo é obrigatório em festividades com mais de 600 pessoas. Mas cabe ao município definir se é necessária a exigência em outras situações que acharem necessários.

Para comprovar a vacinação, os participantes podem apresentar a carteira de vacinação pelo aplicativo “Mais Vacina” ou similares, validados pela União, Estados e municípios.

Eventos de rua ficam condicionados à autorização da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). Organizadores ficam responsáveis pelo cumprimento de todos os protocolos sanitários, incluindo a exigência da vacina.

Com exceção de eventos corporativos e religiosos, todos aqueles que tenham previsão de público superior a 600 pessoas devem obter autorização da Sesap para serem realizados.

Nos setores de comércio e hotelaria, foram retiradas as restrições de horário para funcionamento e limite de ocupação. Contudo, continua em vigor o uso obrigatório de máscaras e demais medidas sanitárias.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *