TRANSPARÊNCIA

Pastor potiguar vai comandar dois dos cinco departamentos do Iphan

O pastor potiguar Tassos Lycurgo, atual diretor do Departamento do Patrimônio Imaterial do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), vai assumir, também, o Departamento de Cooperação e Fomento, que estava vago desde agosto deste ano depois da exoneração de Raphael Fabrino. A informação foi divulgada por Monica Bergamo na Folha de São Paulo.

Além desses dois departamentos que passam a ser comandados por Tassos Lycurgo, o Iphan também possui o Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização (DEPAM), o Departamento de Projetos Especiais (DPE) e o Departamento de Planejamento e Administração (DPA).

Revista do Iphan é suspensa com entrada de Tassos Lycurgo em 2020

Para quem não lembra, a entrada de Tassos Lyvurgo no Iphan, em dezembro de 2020, resultou na suspensão da publicação da tradicional Revista do Patrimônio. Com a saída de Hermano Queiroz, que estava à frente do Departamento do Patrimônio Imaterial do Iphan desde, pelo menos, 2016, e a entrada do professor do Departamento de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Tassos Lycurgo, a curadoria da revista, assim como os autores que teriam artigos publicados, desautorizaram a publicação do material. Além de diretor do Departamento do Patrimônio Imaterial do Iphan, Hermano também estava auxiliando na elaboração da revista.

A revista tinha como tema central a construção da noção de Patrimônio Cultural no Brasil e os 20 anos da política de salvaguarda do patrimônio cultural imaterial. Todo o trabalho da curadoria realizado pela professora Márcia Sant’anna era voluntário. Os artigos publicados na revista, também eram cedidos por seus autores.

A revista nunca mais voltou a ser editada, no site do Iphan é possível encontrar apenas as edições anteriores.

Última edição da Revista do Patrimônio, de 2019 I Imagem: reprodução site do Iphan
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo