Sem categoria

Paul Singer: perdemos um grande intelectual e militante da economia solidária

Faleceu na segunda-feira (16) um homem que escreveu sua história nesse país não apenas no campo científico, mas no campo político e social : Paul Israel Singer. Um descendente de judeus austríacos fugidos do nazismo e que traçou sua trajetória alinhando-se, desde cedo, à esquerda progressista desse país. Singer foi do antigo Partido Socialista Brasileiro (PSB), compondo sua ala esquerda que daria origem à Organização Revolucionária Marxista – Política Operária (ORM – POLOP), 1961.

Sua trajetória acadêmica, que o tornaria famoso no meio intelectual, iniciou-se na USP, em 1960, até ser cassado e aposentado à força pela Ditadura em 1969 e no mesmo ano ajudou a fundar o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), que se constituiu em importante núcleo da intelligentsia brasileira de oposição à ditadura militar, então vigente no país.

Seu retorno à academia se deu em 1979, agora na PUC-SP. Ao mesmo tempo, retorna às atividades políticas, participando da fundação do PT, no ano seguinte, quando se transforma num dos super intelectuais do PT na década de 80. Até que em 1989 foi convidado pela então prefeita de São Paulo, Luiza Erundina, a assumir a Secretaria de Planejamento do município, ocupando o posto durante todo o seu mandato, que terminou em 1992.

Singer manteve intensa carreira acadêmica e política, atuando no PT e voltando sua área de atuação para a área de economia solidária, ajudando a criar a Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da USP em 1998, quando foi convidado pela CECAE a assumir o cargo de coordenador acadêmico da incubadora.

A partir de junho de 2003, já no governo Lula, tornou-se titular da Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES), que implementou, a partir de junho de 2003, no âmbito do Ministério do Trabalho e Emprego e onde ficou até 2016.

Singer tornou-se, nos últimos dezesseis anos, uma das maiores referências em economia solidária do país, estudando-a como outro modo de produção, cujos princípios básicos são a propriedade coletiva ou associada do capital e o direito à liberdade individual, o que trouxe a discussão sobre uma nova forma de olhar o campo brasileiro.

 

Paul Singer! Presente! Agora e Sempre!

 

Principais livros publicados:

Introdução à Economia Solidária. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2002.

Para entender o mundo financeiro. São Paulo: Contexto, 2000.

O Brasil na crise: perigos e oportunidades. São Paulo: Contexto, 1999. 128 p.

Globalização e Desemprego: diagnósticos e alternativas. São Paulo: Contexto, 1998.

Uma Utopia Militante. Repensando o socialismo. Petrópolis: Vozes, 1998. 182 p.

Social exclusion in Brazil. Geneva: Internacional Institute for Labour Studies, 1997. 32 p.

São Paulo’s Master Plan, 1989-1992: the politics of urban space. Washington, D.C.: Woodrow Wilson International Center for Scholars, 1993.

O que é Economia. São Paulo: Brasiliense, 1998.

São Paulo: trabalhar e viver. São Paulo: Brasiliense, 1989. Em co-autoria com BRANT, V. C.

O Capitalismo – sua evolução, sua lógica e sua dinâmica. São Paulo: Moderna, 1987.

Repartição de Renda – ricos e pobres sob o regime militar. Rio de Janeiro: Zahar, 1986.

A formação da classe operária. São Paulo: Atual, 1985.

Aprender Economia. São Paulo: Brasiliense, 1983.

Dominação e desigualdade: estrutura de classes e repartição de renda no Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

SINGER, P. I. (Org.) ; BRANT, V. C. (Org.) . São Paulo: o povo em movimento. Petrópolis: Vozes, 1980.

Guia da inflação para o povo. Petrópolis: Vozes, 1980.

O que é socialismo hoje. Petrópolis: Vozes, 1980.

Economia Política do Trabalho. São Paulo: Hucitec, 1977.

A Crise do Milagre. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

Curso de Introdução à Economia Política. Rio de Janeiro: Forense, 1975.

Economia Política da Urbanização. São Paulo: Brasiliense, 1973.

A cidade e o campo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1972. Em co-autoria com CARDOSO, F. H.

Dinâmica Populacional e Desenvolvimento. São Paulo: Hucitec, 1970.

Desenvolvimento Econômico e Evolução Urbana. São Paulo: Editora Nacional, 1969.

Desenvolvimento e Crise. São Paulo: Difusão Européia, 1968.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *