+ Notícias

Pazuello afirma que vacinação começa em janeiro por Manaus, mas não crava data

O Brasil inicia a vacinação ainda em janeiro. A assertiva foi dada no início da tarde desta quarta-feira, 13, pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que está em Manaus, cidade duramente afetada pela pandemia do novo coronavírus. A data, no entanto, não foi fechada.

Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada. Ninguém receberá a vacina antes de Manaus“, afirmou Pazuello.

A capital do Estado do Amazonas voltou a enfrentar em 2021 uma nova onda da doença, com o aumento do registro de casos e mortes pela Covid-19.  No último domingo (10), bateu o triste recorde de sepultamentos diários desde o início da pandemia: foram 144 pessoas sepultadas.

Segundo o ministro, a distribuição da vacina será feita simultaneamente em todos os estados, seguindo a proporção da população.

Rio Grande do Norte

No Rio Grande do Norte, de acordo com o secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, após a chegada da vacina, o estado começará a vacinar em até 72 horas. A distribuição será responsabilidade da Secretaria de Estado da Saúde Pública – Sesap/RN e a aplicação, dos municípios.

Uma reunião da governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) com prefeitos e secretários de saúde dos municípios potiguares já foi realizada no último dia 8 de janeiro para discutir e planejar a imunização contra covid-10.

Natal

Sem um plano próprio de vacinação contra a Covid-19, a assessoria de comunicação da secretaria de saúde do município de Natal informou que seguirá as orientações do Ministério da Saúde e que as estratégias municipais serão divulgadas assim que o planejamento interno for concluído.

Em dezembro, conselheiros de Saúde do município de Natal cobraram da prefeitura de Natal um plano municipal de imunização de vacina contra Covid 19. O CMS aprovou o protocolo elaborado pelo sindicato dos servidores de Natal (Sinsenat), que exige que a vacina seja garantida como direito universal, além de definir as diretrizes, objetivos, metas, recursos financeiros, calendário e critérios dos primeiros grupos prioritários a serem vacinados até alcançar toda a população. Mas o documento não foi publicado ainda em diário oficial.

Vacinas

O anúncio do início da vacinação ocorre após críticas de diversos setores da sociedade à declaração do ministro sobre o início da imunização no “Dia D e na hora H”. Em nota, o ministério da Saúde anunciou que os 2 milhões de doses de vacinas contra covid-19 importadas da Índia deverão ser embarcadas para o Brasil no próximo sábado, dia 16.

O início da aplicação, no entanto, só poderá ocorrer após a aprovação do uso pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Neste domingo, a diretoria da agência irá analisar o  da  uso vacina importada da Índia por intermédio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e de um lote de 6 milhões de doses que foram importadas pelo Instituto Butantan e fabricadas pela chinesa Sinovac.

De acordo com o Ministério da Saúde, a expectativa é que a vacinação inicie no Brasil cinco dias após a aprovação concedida pela Anvisa.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *