DEMOCRACIA

PDT se sente traído e deve encaminhar expulsão de Tábata Amaral  

Anúncios

A postura da deputada federal Tábata Amaral (PDT) de apoio à Reforma da Previdência deve acelerar o processo de expulsão da parlamentar da sigla liderada pelo ex-candidato à presidência da República Ciro Gomes.

O próprio Ciro tentou demovê-la da ideia de votar com o governo Bolsonaro, ameaçou-a de expulsão, mas a deputada se manteve irredutível. O PDT tinha planos maiores para Tábata, que incluía até negociações para a disputa à prefeitura de São Paulo em 2020.

O anúncio em favor da reforma da Previdência irritou não apenas a base do PDT, como a própria cúpula do partido que já havia orientado os parlamentares da sigla a votar contra o projeto encaminhado pelo Governo, apesar das mudanças realizadas pelos deputados na comissão especial.

Internamente, não há mais clima para Tábata Amaral. Setores do PDT acreditam que ela deve se juntar à organização Acredito, liderada pelo apresentador global Luciano Huck.

Anúncios

Havia uma desconfiança interna no partido em relação à aproximação de Tábata  com essa organização, mas ninguém imaginava que a deputada votaria a favor da Reforma da Previdência.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *