DEMOCRACIA

“Peça desculpas ao povo brasileiro”, sugere senador Humberto Costa a ex-ministro Pazuello durante CPI da Covid

A continuação, no período da tarde, da CPI da Covid nesta quarta-feira, 19 foi iniciada de forma acalorada com fala do senador Humberto Costa, do PT de Sergipe. Após longa crítica à gestão do presidente Jair Bolsonaro, Costa disse que o ex-ministro da Saúde general Eduardo Pazuello é uma pessoa “decente e leal”, e o aconselhou a pensar se vale a pena assumir todos os riscos de se envolver com atual governo. Ao final da fala, o petista não fez nenhuma pergunta ao general e somente sugeriu que ele pedisse desculpas.

“O senhor é uma pessoa decente, uma pessoa leal, mas aquele não gosta de povo. Não cuida do seu povo, não tem responsabilidade com a população. É incompetente, só pensa no poder. É a única coisa que aquele cidadão pensa. E o senhor deveria pensar aqui um pouquinho se vale a pena assumir esse caminhão de processos que têm aqui contra o senhor pra defender esse presidente da república. Eu vou lhe fazer uma sugestão que o povo brasileiro vai adorar: peça desculpas ao povo brasileiro”, disse o também ex-ministro da saúde do governo Lula, Humberto Costa (PT).

Antes, exaltado, o membro de oposição da comissão que investiga as ações e omissões no combate à pandemia do novo coronavírus questionou: “O senhor disse que não comprou a vacina mais 10%, não entrou num consórcio com mais de 10% porque era caro. Qual é o preço de uma vida humana, ministro? Qual é o preço de uma vida humana? Me responda! Para o senhor estar fazendo conta de quanto que ia ser gasto… esses países aí fora estão comprando cinco vezes (a quantidade de vacinas em relação ao tamanho do da população). O Brasil não comprou nem a metade”, afirmou o senador.

Em outras ocasiões, Costa já havia acusado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de cometer crime de responsabilidade e está entre os senadores que defendem a abertura de de um processo de impeachment contra o atual presidente  no Congresso.

 

Quem também perdeu a paciência com o Pazuello foi a senadora pelo Maranhão Eliziane Gama (Cidadania). Ela perguntou ao general se ele leva a sério o que Bolsonaro fala nas redes sociais, no que Pazuello respondeu que “dali, não extraia ordens”. Na sequência, a senadora disse que Eduardo parecia estar “brincando” com a comissão.

“Parece que o senhor está brincando com a cara da gente nessa CPI”, disse Gama que participa da CPI como membro da Bancada Feminina no Senado Federal. Eliziane mostrou documentação comprobatória de que o Ministério da Saúde havia negado oferta de avião cargueiro dos EUA, para busca insumos, durante a crise em Manaus (AM), em janeiro de 2021. Situação que foi negada pelo ex-ministro.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *