TRABALHO

Petroleiros vão cobrar dos governadores do Nordeste ações contra o desmonte da Petrobras na região

Anúncios

Os funcionários da Petrobras estão apreensivos com o desmonte da estatal em curso pelo governo Bolsonaro. As demissões e transferências de trabalhadores já começaram a ser efetivadas. O plano é concentrar os investimentos na região Sudeste até o final de 2020 e desativar os polos em outras regiões, incluindo o Rio Grande do Norte, onde trabalham aproximadamente 6.500 terceirizados e 1.740 efetivos. A Bahia passa por processo semelhante.

Na próxima segunda-feira (16) um dos pontos de pauta do Fórum dos Governadores do Nordeste é a situação da Petrobras e as consequências desse desmonte para a região. Aproveitando a presença de representantes dos 9 estados nordestinos, os petroleiros do Rio Grande do Norte farão um ato público pela manhã em frente a sede administrativa da empresa e, à tarde, entregarão uma carta aos governadores reivindicando ações e alternativas diante do estrago que se anuncia.

Entre os pontos abordados na cartas estão a denúncia da saída da Petrobras dos Estados do Nordeste; a apreensão e indignação da categoria diante da falta de informações concretas sobre o planejamento do Governo Bolsonaro. Os petroleiros também farão um apelo para que seja analisada a possibilidade de apresentação em uma ação conjunta, destinada a questionar a decisão da atual cúpula da Petrobras e, no limite, viabilizar alternativas econômicas capazes de retomar a produção na região.

A carta será assinada pelo Sindicato dos Petroleiros do Rio Grande do Norte, Central das Trabalhadoras e Trabalhadores do Brasil (CTB) e Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Anúncios

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *