Principal

PMs suspeitos pela morte de Marielle Franco são presos no Rio

A polícia prendeu nesta terça-feira (12), por volta das 4h, dois suspeitos de assassinar a vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco e o motorista dela, Anderson Gomes. Foram cumpridos mandados de prisão contra o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa e o ex-PM Elcio Vieira Queiroz. Por coincidência, Lessa morava no condomínio Vivendas da Barra, o mesmo onde mora o presidente da República Jair Bolsonaro, na Barra da Tijuca.

As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo.

Na próxima quinta-feira (14), a execução de Marielle Franco completa 1 ano ainda sem resposta sobre os responsáveis pela execução ou mandante do crime.

Segundo O Globo, Lessa é o principal alvo da operação. Ele é um policial temido pelos colegas e sofreu um atentado um mês depois do assassinato de Marielle, o que para a polícia é uma suspeita de tentativa de queima de arquivo.

Ainda segundo reportagem publicada pelo veículo carioca, a principal prova colhida pela polícia para pedir a prisão de Ronnie Lessa saiu da quebra de sigilo dos dados digitais do PM. Os investigadores descobriram que ele vinha monitorando a agenda de Marielle Franco poucos dias antes da vereadora ser assassinada, em 14 de março de 2018. Para a polícia, esse é um indício de que a parlamentar estava sendo monitorada.

Artigo anteriorPróximo artigo

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *