CIDADANIA

Política social para vítimas da Zika lançada por Bolsonaro ataca direitos das famílias

Anúncios

A professora e antropóloga Debora Diniz, que saiu do Brasil após ameaças de grupos de ódio, foi ao Twitter para desmascarar mais uma medida de Jair Bolsonaro.

O presidente se autoelogiou, nesta quinta-feira (5), depois de editar medida provisória (MP), que assegura pensão vitalícia a crianças nascidas com microcefalia ligada ao Zika Vírus.

Debora escreveu o que representa, de fato, a iniciativa de Bolsonaro: “Crianças afetadas pela síndrome de zika terão pensão vitalícia, diz uma portaria de presidente Bolsonaro. Triste dizer, mas não há nada de novo no documento, só novas perversidades. Nunca acreditemos em boas notícias deste governo. Explico…1/3”.

“O que fez Bolsonaro foi restringir o acesso das famílias a vários direitos por duas condicionalidades. A primeira que a família não poderá judicializar direitos se receber a pensão. Não poderá judicializar acesso a medicamentos, por ex. Uma exigência inconstitucional…2/3”, explica Debora.

Anúncios

“Tão perversão quanto, Bolsonaro proibiu que famílias acumulem a pensão com benefícios da assistência social, como BPC e Bolsa Família. Ainda exige que todas as crianças de zika se submetam a nova perícia médica. Estamos falando das famílias mais pobres do país 3/3”, concluiu.

 

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *