CIDADANIA

Artista potiguar é reconhecido pelo grafite e critica PL

Anúncios

Até ser reconhecido fora do Rio Grande do Norte pelo trabalho com o grafite, Bones cumpriu todas as etapas naturais do processo de artista urbano. Os desenhos aleatórios nos cadernos da escola migraram do papel para as letras de pichação nas paredes na rua e, com o tempo, palavras ganharam curvas e cores até virarem grafites coloridos em muros e fachadas públicas e privadas na cidade.

Aos 32 anos de idade e 17 anos depois daquele início, Bones pode dizer que ganha a vida fazendo arte. Quando não é contratado para criar um grafite na fachada de alguma loja, ele está dando oficinas para crianças e adolescentes que, a exemplo dele no passado, sonham em virar artista um dia. Recentemente coordenou um concurso em que artistas pintaram os muros da Cosern (Companhia de Energia Elétrica do Rio Grande do Norte)

– Eu já tinha habilidade com desenho e conheci técnicas novas. Primeiro tive contato com a pichação mas depois que conheci a aerografia, o mix de cores, vi que tinha a minha cara. A pichação achava meio sem graça, ia mais pela adrenalina. Atualmente só vivo da arte. Faço grafites para casas comerciais, participo de oficinas em escolas, estou sempre em contato com jovens apresentando o grafite para eles.

 

Bones diz que abordagem da polícia é agressiva e ignorante com artistas de rua

 

O projeto de lei do vereador Felipe Alves (PMDB), que prevê multa de R$ 5 mil a R$ 10 mil a quem pichar ou grafitar sem autorização, é encarado pelo artista como um ataque à liberdade de expressão. Mas ainda que vire lei, Bones acredita que não vai ser aplicado em razão da falta de estrutura do poder público:

Anúncios

– Eles podem lançar o projeto para inibir, mas como vão conseguir fazer isso ? Não tem ninguém nem para monitorar o trânsito !?

Já em relação à repressão, o artista conta que, mesmo sem a lei, a juventude já sente o braço opressor do Estado na periferia.

– É muito complicado, já passei por isso várias vezes. Mesmo estando autorizado, a polícia vem com uma abordagem agressiva, na ignorância e não tem necessidade. Me diga qual é a super infração grave que é pintar uma parede ? Vai interferir o quê na vida de alguém ? Pagar uma multa de R$ 5 mil por isso é um absurdo. Estamos falando de artistas, mas imagina aí aquele cara da L Fossas que limpa fossa e está na correria para desenrolar a grana do sustento dele e da família… imagina esse cara ser obrigado a pagar R$ 5 mil só porque pintou um poste !?

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"