CULTURA

Prefeito de Natal diz que resgatou Beco da Lama “para que não virasse a Ribeira” e leva resposta de diretor da Casa da Ribeira

Convidado a participar do seminário “Motores do Desenvolvimento” nesta terça-feira (14), cujo tema foi Cultura e Desenvolvimento, o prefeito de Natal Álvaro Dias (MDB) acabou menosprezando o bairro da Ribeira, um dos principais territórios de produção e divulgação de cultura da capital.

Em seu discurso, Dias afirmou que a prefeitura resgatou o Beco da Lama, região boêmia da Cidade Alta, “para que não virasse uma Ribeira”.

A declaração revoltou Henrique Fontes, diretor de teatro, ator e um dos coordenadores da Casa da Ribeira, um dos espaços culturais mais efervescentes da cena potiguar, onde há apresentações de teatro, exibições de filme, exposições de arte, debates e uma biblioteca.

Num vídeo caseiro gravado em frente a Casa da Ribeira, na rua Frei Miguelinho, Henrique Fontes respondeu à infeliz declaração do prefeito de Natal:

– Isso é só uma partezinha da Ribeira. Talvez o senhor precise descer a ladeira e vir conhecer, não é ?

Confira o vídeo:

 

Além da Casa da Ribeira, o bairro possui cafés, como o Nalva Café Salão, bares históricos e casas de show. Até fevereiro de 2019, também funcionou na Ribeira um dos principais espaços dedicados ao rock em Natal, o Espaço Cultural Dosol, que suspendeu as atividades por tempo indeterminado. O Circuito Cultura Ribeira, que ocorria até 2018 a partir da união entre artistas, produtores e alguns empresários, é outra mostra da força e do potencial cultural do bairro.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

1 Comment

  1. A revitalização de um bairro deve começar pelo respeito e melhores condições ofertadas aos seus moradores, pensar um resgate a partir de bares e eventos pontuais é no mínimo um oportunismo em busca de um boom midiático, essa declaração do prefeito é desastrosa, respeite os canguleiros! Conheça a cidade que ora “administra”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *