TRANSPARÊNCIA

Prefeitura de Natal desbloqueia leitos e ocupação de UTIs chega ao nível mais baixo desde o pico da pandemia

O hospital de Campanha e o hospital municipal de Natal registraram nesta sexta-feira (23) ocupação abaixo de 60%. O índice é inédito nessas duas unidades desde que a pandemia entrou numa fase mais crítica. Até 10h20, o hospital de Campanha tinha 58,82% das UTIs ocupadas, enquanto o hospital municipal chegou a 54,17% de ocupação nos leitos críticos.

Essa redução se deve principalmente aos leitos desbloqueados pela prefeitura de Natal que estavam em manutenção ou fechados por falta de pessoal. Até o fechamento desta reportagem, apenas dois leitos no hospital de Campanha seguem bloqueados e todas as UTIs e unidades de semi-intensivo estão disponíveis no hospital Municipal.

Mesmo assim, a prefeitura já desativou 11 leitos para pacientes Covid-19 nesses dois hospitais, sendo 9 na unidade de Campanha e 2 no hospital municipal.

Com relação aos leitos de enfermarias desses hospitais, a taxa de ocupação é de 40%, representando 60 leitos. Do total dos 150 leitos de enfermaria, 75 leitos estão livres (50%) e 15 estão bloqueados o que representa 10%.

Já nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Natal a taxa de ocupação é de 23%, sendo oito leitos. Dos 35 leitos de enfermaria das UPAS, 27 estão livres para pacientes com a COVID-19.

Taxa geral de ocupação chega a 73,4%

A taxa de ocupação de leitos críticos (UTI e semi-intensiva) no Rio Grande do Norte até 10h20h desta sexta-feira era de 73,4%. Ao todo, estão disponíveis 75 UTI’s e 114 leitos clínicos. Os dados são da plataforma RegulaRN, que monitora os leitos do Estado.

O número é inferior ao percentual de 80% determinado pelo comitê científico do Estado como faixa segura para garantir a retomada das atividades econômicas em segurança para a população. Para o Governo do Estado, a atual disponibilidade de leitos está ligada a ações e medidas tomadas por meio do programa Pacto pela vida.

Em rede social, Executivo estadual informou que desde o início da pandemia, o Governo atuou com abertura de 523 leitos na rede de hospitais, entre UTI e clínicos. A governadora Fátima Bezerra disse que, somente nos últimos 15 dias, Estado colocou para funcionar 60 leitos de UTI.

“A ampliação na rede de assistência à saúde é a prioridade do Governo como parte do Plano de assistência às vítimas da covid-19 no RN”, afirmou.

Os 60 leitos abertos incluem cinco UTIs no Hospital Central Coronel Pedro Germano, três no Hospital Memorial São Francisco, 10 no Hospital Colônia João Machado, onde três leitos clínicos serão transformados em críticos até final de julho. Além disso, foram abertos quatro UTIs na liga Norte-rio-grandense contra o câncer.

Na grande Natal, foram abertos 10 em Macaíba, cinco em Parnamirim e 10 em São Gonçalo do Amarante. Somam-se a esses leitos mais 11 novas UTIs já em funcionando em Mossoró.

A região metropolitana, que apresentava os maiores índices de ocupação de leitos, está com 71,9% de taxa de ocupação de leitos.

Dados atualizados

O estado conta com 46.187 casos confirmados, 57.947 suspeitos, 1.656 óbitos. Ainda, foram descartados 71.478 casos e estão recuperadas 22.901 pessoas. Os dados são do boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde Pública e pode ser consultado por meio do site.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Allan Almeida
Jornalista potiguar em formação pela UFRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *