+ Notícias

Prefeitura de São Paulo compra 38 mil urnas funerárias e abre 13 mil valas para enterrar mortos por Covid-19

Para o prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB), o pior da pandemia do novo Coronavírus ainda está por vir. E a principal metrópole do país está se preparando para enterrar as vítimas da maior crise sanitária da história.

De acordo com o boletim epidemiológico mais recente, o estado de São Paulo já tem 20.004 casos confirmados e 1.667 mortes registradas por Covid-19.

Em coletiva de imprensa realizada sábado (25), o tucano disse que a prefeitura já comprou mais 38 mil urnas funerárias e abriu 13 mil valas nos cemitérios da cidade com apoio de quatro mini retroescavadeiras.

O município também autorizou o aumento da quantidade de velórios na cidade, passando dos atuais 240 para 400 por dia.

— O pior ainda está por vir. Vamos fazer tudo o que for possível para que a gente não tenha em São Paulo o que se verifica pelo mundo, de Equador a Nova Yok. A questão do enterro dos mortos tem sido um desafio — disse Covas.

Ele anunciou também que a prefeitura de São Paulo comprou mais três mil EPIs para os funcionários que trabalham em cemitérios e adiquiriu ainda cinco mil sacos reforçados para carregamento dos corpos, além de oito câmeras refrigeradas para guardar até mil corpos antes dos velórios.

São Paulo está se preparando para uma guerra.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *