TRANSPARÊNCIA

Procura recente por leitos de UTI para covid-19 no Rio Grande do Norte foi maior na rede privada

A alta recente no número de internações por covid-19 em leitos de UTI no Rio Grande do Norte atingiu, majoritariamente, as vagas da rede privada de saúde. A partir do dia 17 de novembro até o final do mês, a taxa de ocupação nas UTI’s da rede privada passou de 20% para 50%. Enquanto isso, nesse mesmo período, as vagas de UTI no SUS passou de 49% para 56% (ver gráfico no fim da matéria).

De acordo com o boletim da Secretaria de Estado da saúde Pública (Sesap), até esta segunda (30), o RN tinha 95.123 casos confirmados de covid-19, 2.688 mortes pela doença, 38.199 casos suspeitos, 386 óbitos sob investigação, além de 65.933 casos de Síndrome Gripal Não Especificada, que são casos suspeitos, mas inconclusivos por falta de diagnóstico laboratorial. Ao todo, 298 pacientes estavam internados, sendo 163 pelo SUS e 135 no setor privado. Dentre estes, 109 estão em leitos de UTI. Com isso, a taxa de ocupação dos leitos críticos, que são aqueles que abrangem os semi-intensivos e intensivos, ficou em 54,3% no casos do SUS e em 49% no caso da rede privada de saúde.

Somente em novembro, o RN registrou 13.947 casos confirmados do novo coronavírus E na última sexta (27), 3.880 pessoas tiveram seus diagnósticos de covid-19 confirmados, foi o segundo maior registro de casos em um único dia. Natal tem 29.355 casos e 1.104 óbitos confirmados.

 

 Evolução da taxa de transmissibilidade R(T) para a COVID-19 feitas com o MOSAIC-UFRN (gráfico superior) e evolução da demanda de leitos de UTI públicos e privados (gráfico inferior). Fonte dos dados: Boletim Epidemiológico da SESAP-RN.
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *