TRANSPARÊNCIA

Professores da rede pública de Natal cobram conclusão da vacinação e reajuste para voltar às aulas presenciais

Com o retorno das atividades presenciais nas escolas municipais de Natal marcado para o dia 7 de julho, os professores aprovaram indicativo de greve. A decisão foi tomada em assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) nesta terça-feira (6).

“Nossa ideia é fazer uma nova assembleia na sexta-feira, dia 9, ratificando esse indicativo, e fazer a deflagração no dia 14”, informou o dirigente do Sindicato, professor Bruno Vital, ressaltando que a categoria pleiteia a volta às salas de aula com os trabalhadores vacinados, com as duas doses das vacinas aplicadas e após período estipulado pelos fabricantes para imunização completa, além de atualização de 12,84% do Piso Salarial 2020.

Vacinação

No final de junho, o governo estadual estabeleceu que até o dia 30 todos os profissionais da educação deveriam ser vacinados contra a covid-19 nos municípios potiguares. Apesar do mutirão, de acordo com a plataforma RN+Vacina, apenas 5,24% dos profissionais receberam pelo menos uma dose de imunizante, até a tarde desta terça-feira. Em Natal, essa taxa cai para 0,08%.

Esses percentuais podem não corresponder à realidade por causa da defasagem no cadastro das doses aplicadas que ocorre em alguns municípios e, principalmente, em Natal.

Na capital constam apenas 362 trabalhadores da educação – incluindo professores de todos os níveis, porteiros, merendeiras e gestores – vacinados.

Salário

Há 16 meses o Sinte/RN luta pela atualização salarial. Diante da recusa do prefeito Álvaro Dias (PSDB), com a justificativa de que caiu a arrecadação de recursos, o Sindicato fez um levantamento das contas públicas de Natal. De acordo com os trabalhadores, as receitas da Prefeitura aumentaram 59,8% nos dois últimos anos, mas apesar disso, além de negar aumento para educadores, também dispensou terceirizados.

“A elevação dos recursos do município foi constatada nos balancetes disponíveis para consulta pública. Um estudo feito pelo Dieese baseado nesses dados demonstra que a receita da Prefeitura da capital do RN subiu de R$ 184 milhões no 1º quadrimestre de 2019 para R$ 295 milhões no mesmo período de 2021. A receita da educação municipal é composta por recursos do Fundeb, transferências constitucionais e impostos municipais”, publicou o Sindicato junto com tabela detalhada de valores.

Estadual

As aulas presenciais em escolas da rede estadual do Rio Grande do Norte terão início em 19 de julho e o Sindicato ainda vai marcar novo encontro dos trabalhadores para discutir se também haverá paralisação.

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *