TRABALHO

Professores que optarem por continuar no ensino remoto não serão punidos no RN

Os professores da rede estadual de ensino do Rio Grande do Norte não serão punidos, caso decidam continuar na modalidade de ensino remoto. A medida, que também vale para os trabalhadores da educação, foi comunicada durante reunião virtual realizada nesta segunda (26) entre o Secretário de Educação do Estado, Getúlio Marques, e representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte/RN).

Quem optar pelo trabalho remoto terá que comunicar a escola e justificar a escolha. Cada caso será avaliado pela Secretaria de Educação para que o profissional possa retomar suas atividades presenciais. Enquanto isso, o Sistema Integrado de Gestão da Educação (SIGEDUC), portal criado para realização das aulas virtuais e gerenciamento das atividades, vai continuar sendo utilizado. Assim, todas as tarefas e o planejamento devem ser inseridos no Sistema.

Desde o início das discussões acerca do retorno às aulas presenciais, o Sinte defende que essa retomada só aconteça com a conclusão do ciclo de imunização contra a covid-19 da categoria. No Rio Grande do Norte, as aulas presenciais foram retomadas nesta segunda (26) em formato híbrido, com parte dos professores e alunos presentes em sala de aula e, outra parte, em ensino remoto. Nessa 1ª etapa planejada pela Secretaria Estadual de Educação, retornaram os alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio. A projeção da Secretaria Estadual de Educação, é que cerca de 16 mil a 18 mil estudantes tenham voltado às salas de aula nesta segunda. Um balanço geral com os quantitativos de estudantes, professores e trabalhadores da área que voltaram às atividades presenciais será divulgado, apenas, ao final da semana.

Percentual de vacinação baixo

Pela plataforma de monitoramento RN + Vacina, o percentual de vacinação entre os professores e trabalhadores da educação continua baixo. Em Natal, por exemplo, 0,05% dos trabalhadores em educação foram vacinados. Entre professores do ensino superior, educação básica, ensino fundamental, médio, creches e pré-escolas, esse índice chega a ser de 0%, o que pode ser resultado, também, da demora da Secretaria de Saúde de Natal em atualizar o cadastro de pessoas já vacinadas junto à plataforma.

Próximas etapas:

2ª etapa – 9 de agosto:

Retornam os estudantes do 6 167 e 7 167 ano do ensino fundamental e os alunos do 2º ano do ensino médio;

3ª etapa – 23 de agosto:

Retornam as turmas do 8º e 9º ano do ensino fundamental e do 1º ano do ensino médio.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *