+ Notícias

Queda do PIB gera desconfiança do mercado com governo Bolsonaro

Os números nada animadores do Produto Interno Bruto, com queda de 0,2% no 1º trimestre de 2019, colocaram empresários contra medidas do governo Bolsonaro. Apesar de se mostrarem a favor das reformas propostas pelo Planalto, outras ações para melhorar o mercado se mostram necessárias.

Essa foi a primeira queda do PIB desde o 4º trimestre de 2016, já durante o governo Temer, quando houve redução de 0,6%. Desde então, os números estavam em lenta alta. Os números divulgados nesta quinta-feira (30) pelo IBGE trazem de volta o risco de recessão.

A recessão é caracterizada, tecnicamente, quando há queda do PIB em dois trimestres seguidos.

Não houve revisão do resultado do 4º trimestre de 2018 (alta de 0,1% na comparação com os três meses anteriores), afastando assim a chance de o país já ter entrado em uma recessão técnica como temia parte dos analistas.

De acordo com o ministro da Economia Paulo Guedes, medidas artificiais de estímulo à economia, como uma liberação de recursos, ou corte artificial dos juros, já foram implementadas no passado sem sucesso, gerando um crescimento baixo e inconsciente.

Apesar disso, o ministro afirmou que o governo estuda a possibilidade de liberar recursos de fundos como o FGTS.

Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, o PIB cresceu 0,5% entre janeiro e março, pior resultado desde o 1º trimestre de 2017 (0,1%), representando uma desaceleração significativa em relação aos meses anteriores (1,1% no 4º trimestre de 2018 e 1,3% no 3º trimestre de 2018).

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *