OPINIÃO

Quem é Luciano Nascimento?

Stanley Luciano da Silva Nascimento foi o último vereador eleito de Natal. Devido a pendências legais no registro da candidatura, seus votos só foram contabilizados pela justiça eleitoral dias depois do pleito. O político do PTB ficou com a vaga inicialmente destinada ao petista Daniel Valença.

Antes de se tornar candidato, de 2009 a 2020, o vereador eleito ocupou diversos cargos na Câmara Municipal e na prefeitura de Natal. Luciano Nascimento foi assessor parlamentar, gerente do fechado teatro Sandoval Wanderley e teve ao longo dos anos funções importantes nas secretarias de esportes, saúde e habitação.

Desde 2017, foi possível perceber nas redes sociais a clara intenção de Luciano Nascimento em disputar uma cadeira de vereador em Natal. Ao longo do período, esteve bastante envolvido na organização de eventos comunitários e em outras ações de promoção do seu nome.

Em maio de 2020, deixou o posto de Diretor do Departamento de Programas Habitacionais da Secretaria de Habitação da prefeitura de Natal para ser postulante ao legislativo municipal. Originalmente, Luciano Nascimento era liderado pelo vereador assistencialista Chagas Catarino. Os antigos aliados se tornaram concorrentes.

Ao TSE, declarou ser empresário e informou não possuir bens. Apesar das informações prestadas a Justiça Eleitoral, não foi encontrada na internet nenhuma empresa no nome de Luciano Nascimento. Também chama atenção o fato do candidato, mesmo ocupando diversos cargos públicos remunerados, não ter acumulado um único bem, seja uma participação societária, um veículo ou uma simples motocicleta.

Durante a campanha, o agora vereador eleito arrecadou algo em torno de R$ 59 mil. Seu maior doador, Lúcio de Castro Pereira, disponibilizou R$ 18 mil. O curioso é que o colaborador financeiro já se apresentou em processos licitatórios como procurador das empresas D E H COMÉRCIO DE EQUIPAMENTOS ODONTOLÓGICOS LTDA (CNPJ 00.736.971/0001-02) e a LOREKA FRALDAS EIRELI (CNPJ 26.592.350/0001-88). As concorrências foram na área de saúde em cidades como Várzea, Canguaretama e Poço Branco.

O doador Lúcio de Castro Pereira, na qualidade de gestor da LOREKA FRALDAS, ainda figurou no ano de 2019 no TJRN em processo judicial nº 0108491-08.2019.8.20.0001 sob a acusação de possível crime contra a ordem tributária. A demanda foi suspensa após o parcelamento dos débitos.

É evidente que não houve nenhuma irregularidade nas informações prestadas por Luciano Nascimento, democraticamente eleito. Não existem ilegalidades em se declarar empresário sem ter uma empresa, de não possuir bens ou ainda ser gerente de um teatro fechado. Assim como não ocorreu nenhum crime na doação recebida.

Porém, pela trajetória até então desempenhada, fica a ressalva que o candidato vitorioso não se enquadra como uma renovação.

Luciano Nascimento é um novo velho vereador de Natal.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo