+ Notícias

Reitor escolhido por Bolsonaro para UFC foi o menos votado da lista

Indo contra a tradição de escolher o candidato com maior preferência em número de votos na instituição, o presidente Jair Bolsonaro nomeou, na segunda-feira (19), José Cândido Lustosa Bittencourt de Albuquerque como novo reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC). Cândido Albuquerque foi o candidato com menor números de votos na consulta pública realizada na Universidade e o último colocado na lista tríplice encaminhada pelo Conselho Universitário (Consuni).

Com a escolha por Cândido, Bolsonaro vai novamente contra as decisões das Universidades Federais de defenderem, democraticamente, sua autonomia, cada vez mais atacada pelo aparelhamento do governo de extrema-direita.

O então vice-reitor, Custódio Luís Silva de Almeida, foi o mais votado tanto na consulta pública a estudantes, docentes e servidores, com 7.772 votos, quanto na formação da lista tríplice pelo Consuni, com 25 votos. Cândido Albuquerque, por sua vez, recebeu 610 votos na consulta pública, e nove votos do Consuni.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União e a tomada de posse ao cargo será feita em Brasília, no Ministério da Educação.

Cândido Albuquerque sucede Henry de Holanda Campos, à frente da Universidade desde abril de 2015 e cujo mandato encerrou na última semana.

A lei prevê que o presidente Jair Bolsonaro pode nomear qualquer um dos três nomes apresentados na lista tríplice, sem apresentar justificativa para o nome escolhido. No entanto, a nomeação do primeiro colocado é uma tradição que visa respeitar a autonomia e a preferência democrática da maior parte da comunidade acadêmica.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Pedro Torres
Pesquisador e jornalista com foco em direitos humanos, política e tecnologia baseado em Natal/RN. CONTATO: pedrohtorres@outlook.com