TRANSPARÊNCIA

Interventora da Ufersa nomeada por Bolsonaro deixa Fórum dos Reitores do RN

A interventora da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Ludimilla Oliveira, deixou oficialmente o Fórum dos Reitores do Rio Grande do Norte, que reúne os reitores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), além da própria Ufersa.

Segundo Ludimilla Oliveira, a saída foi motivada pelo fato dos demais integrantes do Fórum não a aceitarem como reitora nomeada. A informação foi confirmada nesta terça (19) pela assessoria de imprensa da Ufersa. A reitora ainda afirmou que a decisão não significa que a Universidade Federal Rural do Semi-Árido se fecha para parcerias e cooperações acadêmicas com as demais instituições de ensino superior do Estado, já que a decisão é pessoal.

Em julho deste ano, a interventora da Ufersa há havia pedido desfiliação da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino (Andifes), juntamente com outros quatro reitores nomeados por Jair Bolsonaro à revelia do resultado das eleições acadêmicas.

Em documento enviado à associação, os cinco justificaram a decisão afirmando que nunca foram aceitos pelos os membros da Andifes.

– Os requerentes, desde que assumiram as elevadas funções de reitores das suas respectivas Universidades, procuraram uma aproximação com a Andifes, não só como forma de fortalecer a entidade representativa dos reitores das Universidades Federais, mas, também, com o objetivo de conhecer os colegas e com eles estabelecer um diálogo construtivo e de troca de informações. As tentativas, registre-se com pesar, jamais foram frutíferas, já que nunca nos sentimos aceitos e acolhidos, quer pelo fato de que não fomos os “primeiros da lista tríplice”, como também por não nos portarmos, publicamente, hostis ao atual Governo Federal. Na verdade, Vossa Magnificência chegou a declarar, publicamente, que estava “guardando” o lugar dos “reitores eleitos e não empossados”, manifestação que materializou, com rara grosseria, a hostilidade com que temos sido tratados na entidade. Mais não se faz necessário!”, diz um trecho da carta.

A Andifes representa dois Centros Federais de Educação Tecnológica (CEFETs), 2 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFETs) e 68 universidades federais – localizadas em todos os estados da Federação e no Distrito Federal.

Na ocasião, a Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes-Federação) se pronunciou em nota afirmando que “a ação deste pequeno grupo de reitores introduz perigosa partidarização e consequente enfraquecimento das nossas instituições federais de ensino”.

Ludmilla Oliveira ficou em terceiro lugar na disputa para a reitoria da Ufersa. Ela obteve 18,33% dos votos na eleição e ficou atrás dos professores Rodrigo Codes, o mais votado, com 35,55% dos votos; e Jean Berg, o segundo, com 24,84%. A nomeação de Ludmilla Oliveira foi anunciada pelo próprio Bolsonaro (sem partido) em 21 de agosto de 2020, durante visita a Mossoró.

Ludmilla com Bolsonaro durante visita presidencial a Mossoró

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo