CIDADANIA

Religiões de matriz africana cobram respeito em ato de louvação a Iemanjá

Os constantes ataques à imagem de Iemanjá na praia do Meio, na zona Leste de Natal, revelam como a intolerância religiosa ainda permanece presente na rotina urbana da população natalense.

O orixá, representado em uma escultura localizada na Praia do Meio, teve suas mãos brutalmente quebradas, em um ato que simboliza como nossa sociedade trata com violência religiões historicamente vinculadas às populações negras.

Para buscar ainda mais visibilidade e cobrar respeito às pautas do segmento, adeptos das religiões de matriz africana e organizações representativas promovem neste sábado (4), a partir das 19h, uma louvação a Iemanjá.

A manifestação acontece nas proximidades da estátua, na areia da praia.

O objeto é chamar a atenção do poder público municipal e da sociedade para a importância do enfrentamento à intolerância religiosa e o respeito à liberdade de culto.

A ideia do ato também é reunir adeptos das religiões de matriz africana e simpatizantes para fortalecer a audiência pública convocada para 8 de agosto, na Câmara Municipal de Natal, onde o movimento vai cobrar a revitalização e proteção da estátua.

A audiência será em realizada pela Associação de Mulheres de Axé do Rio Grande do Norte e demais movimentos da população de terreiros em parceria com o mandato da vereadora Natália Bonavides (PT).

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *