TRABALHO

RN fechou mais de 15 mil postos de trabalho no 1º semestre, mas começou a reagir em junho

Anúncios

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Rio Grande do Norte fechou 15.761 postos de trabalho no primeiro semestre de 2020.

Durante o período, foram contratados 56.915 trabalhadores com carteira assinada, mas 72.676 pessoas perderam o emprego, efeito principalmente da pandemia do novo Coronavírus e da falta de ações efetivas do Governo Federal para socorrer empresas que precisaram suspender atividades em razão das medidas de isolamento social.

Ao todo, 1,19 milhão vagas formais no mercado trabalho foram fechadas no Brasil, dado obtido a partir dos 7,9 milhões de demissões e 6,7 milhões de contratações nos primeiros seis meses de 2020.

O Rio Grande do Norte começou a reagir em junho, quando 1.746 empregos foram gerados. Esse foi o terceiro maior saldo das regiões Norte e Nordeste. O mês positivo contrasta com o desastre de abril, quando 13.703 trabalhadores foram demitidos no Estado potiguar e apenas 4.613 pessoas foram contratadas, um saldo negativo de 9.090 empregos formais.

O secretário de Estado de Planejamento e Finanças Aldemir Freire foi às redes sociais comemorar a reação:

– Em junho foram gerados no Rio Grande do Norte 1.746 empregos formais. Foi o terceiro maior saldo do Norte-Nordeste. Minha expectativa é que nos próximos meses teremos uma sequência de saldos mensais positivos”, disse.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *