DEMOCRACIA

RN perderia R$ 1,14 bilhão por ano com chantagem de Bolsonaro sobre o preço dos combustíveis

Anúncios

O presidente da República Jair Bolsonaro afirmou na quarta-feira (5) que reduziria os impostos federais sobre o preço dos combustíveis se os Estados também zerassem o ICMS cobrado pelo produto.

 – Eu zero o federal hoje se eles zerarem o ICMS. Está feito o desafio aqui agora”, disse.

Se o “desafio” fosse levado adiante, Bolsonaro provocaria um caos ainda maior nas finanças públicas do país.

No caso do Rio Grande do Norte, abrir mão desse valor representaria uma queda de R$ 1,14 bilhão na arrecadação. De acordo com dados da secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças, só o Estado deixaria de receber R$ 855 milhões, enquanto os municípios perderiam R$ 285 milhões. Sobre esses valores não estão incluídos os recursos do ICMS repassados diretamente para o Fundo de Desenvolvimento e Manutenção da Educação Básica (Fundeb).

Anúncios

No caso do Estado potiguar, que ainda tem uma dívida a pagar com o funcionalismo de aproximadamente R$ 800 milhões referente às folhas de dezembro e 13º salário de 2018, o montante perdido representaria o dobro desse débito.

Segundo cálculos da Receita Federal, a proposta de zerar os tributos federais custaria aos cofres públicos cerca de R$ 27,4 bilhões.

Alguns governadores rebateram a proposta de Bolsonaro. João Doria (SP) classificou a sugestão de “populista” e “bravata”.

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *