Sem categoria

RN perdeu quase 5 mil postos de trabalho em 2018

O Rio Grande do Norte perdeu 4.869 postos de trabalho formal entre janeiro e abril de 2018. Os dados do primeiro quadrimestre do ano foram divulgados nesta sexta-feira pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão ligado ao Ministério do Trabalho e Emprego.

Durante o período, 49.642 pessoas foram demitidas no Estado, enquanto 44.773 conseguiram emprego.

Em abril, a redução foi de 123 postos de trabalho formal. Foram 11.449 vagas perdidas contra 11.326 novos postos criados.

O quadro só não foi pior em razão da construção civil e do setor de serviços, que criaram mais vagas de empregos formais do que perderam.

A indústria de transformação, o comércio e a agropecuária foram as principais áreas responsáveis pela retração de postos de trabalho no RN.

O Caged também divulgou o comparativo dos últimos 12 meses e o Rio Grande do Norte registrou também saldo negativo de 404 vagas de trabalho formal.

Segundo o economista Aldemir Freire, o primeiro semestre é o período que concentra as demissões das safras sazonais de cana de açúcar, fruticultura e as demissões dos temporários de dezembro.

– É sazonal. Habitualmente no primeiro semestre o saldo de empregos formais no RN é negativo. O importante é que no final do ano o balanço entre contratações e demissões ao longo do ano fique positivo.

A expectativa do economista é de que 2018 seja parecido com 2017, em termos de geração de emprego.

– Esse ano está parecido com o ano passado, indicando que provavelmente teremos em 2018 um saldo positivo, mas não será um saldo muito expressivo.

Brasil

Em nível nacional, o Caged revelou um saldo positivo de 336.855 postos de trabalho. O resultado é decorrente de 1.305.225 admissões e 1.189.327 desligamentos.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *