TRABALHO

RN registrou 5 acidentes ou doenças decorrentes de trabalho por dia em 2019

Anúncios

O número de notificações de acidentes e doenças decorrentes do trabalho feitas ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) no Rio Grande do Norte aumentou, entre os anos de 2016 e 2019, de 1508 para 1897. Os dados são do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador do Rio Grande do Norte (Cerest/RN). O número representa 25% de aumento de registros.

O índice revela que o Estado tem conseguido mapear com mais consistência os acidentes e doenças do trabalho. A constatação foi feita em reunião da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador (CISST), ocorrida dia 28 de fevereiro, na sede do Ministério Público do Trabalho do RN

De acordo com a subcoordenadora do Cerest Estadual Kelly Lima, os números de 2019 devem ser fechados somente no dia 15 de março. “Então o número é ainda maior. O aumento histórico é um reflexo das mudanças realizadas na metodologia das capacitações, e de um efeito positivo desses treinamentos”, explica a representante do Cerest.

De acordo com os números apresentados na reunião, houve um aumento do número de notificação de transtornos mentais relacionados ao trabalho: o RN é o Estado que mais notifica esse tipo transtorno. Também foi constatado que o estado é o terceiro no país que mais notifica câncer ocupacional.

Segundo a procuradora Regional do MPT-RN Ileana Neiva, os números revelam que há aumento crescente dos acidentes e doenças do trabalho, principalmente, nos setores em que há manuseio de material biológico e naqueles em que há acidentes de trabalho graves, como os acidentes com máquinas e quedas causadas pelo trabalho em altura.

“Com esse importante trabalho do Cerest é possível identificar as áreas com maior acidentalidade e tais áreas serão de atuação prioritária para a prevenção de acidentes”, destaca a procuradora, representante do MPT na CISST.

Além da apresentação do relatório de ações de 2019 do Cerest Estadual, o encontro também debateu as atividades programadas para 2020 e o planejamento de ações em defesa da saúde do trabalhador na campanha Abril Verde, que anualmente é dedicada à conscientização para a prevenção de acidentes e doenças do trabalho.

Capacitações para agentes comunitários de saúde em saúde do trabalhador e de servidores em saúde mental, bem como a realização de uma audiência pública com hospitais públicos, privados e SAMU para discutir a nova ficha do Sinan são algumas das atividades planejadas.

CISST – A Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador (CISST) atua junto aos Conselhos de Saúde visando aprimorar o atendimento aos trabalhadores no âmbito do SUS.

Fonte: Com informações do MPT

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *