CIDADANIA, DEMOCRACIA, Principal

RN tem mais de um milhão de eleitores com baixa ou nenhuma escolaridade

Nas Eleições 2018, 2.373.619 pessoas estão aptas a votar no Rio Grande do Norte. Dentre as quais, 44,09% (1.046.727) têm baixa escolaridade. São 25,82% (612.925) com ensino fundamental incompleto, 6,81% (161.682) analfabetos e 11,46% (272.120) que declaram saber apenas ler e escrever.

Os números foram divulgados junto com o perfil do eleitorado brasileiro pelo Tribunal Superior Eleitoral, nesta quarta-feira (1º).

Cerca de meio milhão possui ensino médio completo, o que representa 24% do total. Outros 13,28% (315.166) não completaram o ensino médio e 4,33% (102.790) terminaram o ensino fundamental.

A parcela dos eleitores com nível superior incompleto chegou a 5,1% (121.068) e aqueles que concluíram o ensino superior estão em 9,19% (218.172).

Apesar da pequena variação, em 2014, o RN tinha uma parcela ainda maior de eleitores com baixa escolaridade, somando 47,46% nessa faixa. Eram 30,21% (43.149.597) com ensino fundamental incompleto, 5,17% (7.389.545) analfabetos, 12,08% (17.252.155) que sabiam ler e escrever.

Em todo o Brasil, o percentual dos que possuem essa mesma escolaridade cai para 39,04%, somando 57.748.796 eleitores.

O economista Aldemir Freire explica que o alto índice de pessoas com baixa escolaridade não é novidade e a tendência é a queda dele, principalmente entre os jovens. “Entre os idosos há um percentual maior de analfabetos porque antigamente era mais difícil o acesso à educação. Somente dos anos 2000 para cá tivemos expansão do ensino, inclusive o ensino superior”, disse.

Ele também alerta que o grau de escolaridade não indica se o voto será melhor ou pior. “Basta olhar o perfil do eleitor de Bolsonaro, que tem uma penetração entre universitários”, aponta, ao ressaltar que a escolha eleitoral perpassa questões para além do nível escolar.

Jovens perdem interesse pela política em 2018

O número de jovens de 16 e 17 anos – cujo voto é facultativo –  interessados em votar caiu 22,44% no Rio Grande do Norte. Em 2018 são 29.065 adolescentes aptos ao voto, enquanto em 2014 eram 37.477.

A tendência é nacional. Mas a redução média desses jovens eleitores em todo o Brasil foi menor que entre os potiguares, chegando a 14,53%. São 1.400.617 em 2018, enquanto em 2014, foram registrados 1.638.751 eleitores nessa faixa etária.

As estatísticas eleitorais divulgadas pelo TSE estão disponíveis aqui.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *