TRANSPARÊNCIA

RN ultrapassa os 15 mil infectados pelo Coronavírus; número de óbitos sobe para 585

A secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte registrou 998 novos casos confirmados do novo coronavírus nas últimas 24 horas. No total, 15.212 pessoas infectadas no estado potiguar, além de 585 óbitos confirmados, 32 a mais do que o divulgado nesta segunda (15), mas apenas dois ocorreram de ontem para hoje.

O Estado tem ainda outros 24.873 casos suspeitos notificados e 1.993 pessoas estão recuperadas da doença. Ainda há 113 óbitos em investigação.

O sistema de Saúde do Rio Grande do Norte tem 751 pessoas internadas nas redes pública e privada, tanto em leitos clínicos, quanto críticos. De acordo com o secretário-adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, a taxa de ocupação de leitos em todo o Estado é de 94%, com situação crítica registrada principalmente na Região Metropolitana, que continua em 100% de ocupação de leitos.

Segundo a plataforma Regula RN, na tarde desta terça (16), 130 pessoas estão na fila de espera por leitos, em classificação por prioridade, sendo sete pessoas na prioridade 1, ou seja, aquelas de casos mais graves. A plataforma é atualizada a cada cinco minutos pelos hospitais potiguares.

Terminado o feriadão no estado, o índice de isolamento social voltou a cair. De acordo com dados da empresa de tecnologia In Loco referentes a segunda (15), apenas 38,9% da população potiguar cumpre isolamento.

Para Spinelli, o aumento para os 48% de isolamento registrado durante o fim de semana foi significativo.

“A taxa de 48% de isolamento parece muito baixa mas é também motivo de comemoração, pois tivemos uma pressão grande do comércio em razão do dia dos namorados e porque em comparação aos outros estados, essa taxa de isolamento é uma das maiores do país. O resultado do Pacto pela vida tem resultados concretos e a gente já começa a sentir isso na prática”, disse.

Ainda de acordo com Petrônio Spinelli, a pressão por leitos, ou seja, a fila de espera por vagas em hospitais do estado, diminuiu, graças a esse crescimento na taxa de isolamento. O adjunto da Sesap falou ainda numa possível flexibilização que depende do cumprimento do isolamento.  “A pressão por leitos de UTI ainda é forte mas há uma diminuição na necessidade, mesmo que pequena, em algumas regiões. Nós temos condições de enfrentar a pandemia com mais eficiência se as pessoas e as prefeituras se convencerem da importância do isolamento social e quem sabe pensar numa flexibilidade com toda a responsabilidade”, finalizou.

Flexibilização

Nesta segunda-feira (15), o Governo do Estado anunciou o adiamento da flexibilização de abertura do comércio e demais atividades não essenciais. Segundo o Secretário Estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, a flexibilização é impedida pelo alto percentual de ocupação de leitos estar acima dos 70% condicionados.

“Essas condições que são objetivas ainda não foram atingidas para que a gente possa iniciar essa retomada. Decidimos prorrogar por apenas uma semana para que a gente possa monitorar os números, mas todas as fases e protocolos da retomada já estão definidos. São regras que terão que ser seguidas pelos estabelecimentos comerciais e que serão especificadas em portaria“, explicou o Secretário.

Brasil

Há exatos três meses da primeira morte pelo coronavírus no país, o Brasil tem 44.657 mortes pela doença confirmadas até as 13h desta terça-feira (16), segundo um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. Os dados são contabilizados a partir da atualização de casos das Secretarias Estaduais.

Além do expressivo número de óbitos confirmados, o país se aproxima do número de 1 milhão de casos confirmados, contabilizando 904.734 casos notificados e positivos.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Kamila Tuenia
Jornalista potiguar em formação pela UFRN, repórter e assessora de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *