TRANSPARÊNCIA

RN volta a registrar a pior taxa de isolamento social da região Nordeste

A taxa de isolamento social do Rio Grande do Norte voltou a ser a mais baixa da região Nordeste. De acordo com a plataforma Inloco, o estado potiguar registrou na quinta-feira (20) um percentual de 36,38%, a 6ª pior taxa em todo o país.

Embora os números da pandemia em relação à média móvel de mortes e a taxa de ocupação de UTIs estejam melhorando, os especialistas seguem orientando a população para que só saiam de casa em casos de urgência.

O distanciamento social segue sendo a principal forma de reduzir a taxa de transmissão do novo Coronavírus.

Desde o início da pandemia, em março, o Rio Grande do Norte conta com 59.017 casos confirmados, 23.382 suspeitos e 2.133 óbitos. Desses, quatro foram registrados nas últimas 24 horas. Além disso, 101.267 casos já foram descartados e 34.186 pessoas foram recuperadas.

Leitos

O Rio Grande do Norte registrou nesta sexta-feira (21) taxa de ocupação de leitos críticos (UTI e semi-intensiva) em 48%. De acordo com a plataforma Regula RN – responsável pelo monitoramento dos leitos – até às 9h50 haviam 308 vagas disponíveis entre UTI e leitos clínicos.

Na fila de espera por leito crítico só dois pacientes aguardavam a aprovação do prestador. Na fila por leito clínico, quatro pessoas também esperavam na fila.

O maior percentual de ocupação registrado está na região Oeste, onde 60,3% leitos de UTI mantém pacientes em estado crítico. O Seridó apresentou redução em relação as últimas semanas e está com 57,1% de sua capacidade comprometida. A região metropolitana segue apresentando taxa de ocupação inferior aos demais, com 40,8% de UTIs em utilização.

 

RN registrou taxa de ocupação de leitos inferior a 50%

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Allan Almeida
Jornalista potiguar em formação pela UFRN.