TRANSPARÊNCIA

Rodrigo Maia indica Marcelo Freixo para analisar pacote anticrime de Moro

O ministro da Justiça Sérgio Moro e o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia estão em pé de guerra. Nesta quarta-feira (20), após receber cobranças por mensagem de whatsaap de madrugada, Maia passou um pito público no ex-juiz, lembrando que Moro é apenas “um funcionário do presidente Bolsonaro”.

Moro cobra agilidade na votação do pacote anticrime enviado por ele ao Congresso Nacional, enquanto Rodrigo Maia já declarou que a prioridade da Casa é a votação da Reforma da Previdência.

Outro motivo de insatisfação do ministro da Justiça é o encaminhamento do pacote anticrime para uma comissão que teria 90 dias para analisar o texto. Não bastasse o tempo, Moro também soube que um dos deputados federais escalados por Rodrigo Maia para analisar o pacote é Marcelo Freixo (PSOL), crítico do projeto e ex-presidente da CPI das Milícias na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

O deputado Paulo Teixeira (PT) também estará na comissão, que será presidida pelo capitão Augusto (PR/SP), líder da bancada da Bala. Fecha o grupo a deputada federal Carla Zambelli (PSL).

Nesta quinta-feira (21), a operação Lava-jato prendeu o ex-ministro e ex-governador do Rio de Janeiro Moreira Franco, sogro de Rodrigo Maia.

Embora não seja mais juiz, Sérgio Moro ainda tem total controle sobre a operação Lava-jato

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *