DEMOCRACIA

Rogério Marinho usa máquina federal para viabilizar candidatura ao Senado, diz revista

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, ganha novamente holofotes da imprensa nacional por esquema de direcionamento de recursos do Governo Federal para viabilizar sua candidatura ao Senado. Agora foi na Revista Isto É que está nas bancas. Em reportagem de duas páginas com o título “Obras eleitoreiras” o texto diz literalmente que o ministro “dono de um dos maiores orçamentos na Esplanada dos Ministérios, Marinho tira proveito dessa situação” para “se promover em sua base eleitoral”.

E ainda, a revista aponta que desde que ele iniciou a autopromoção “o ministro tem intensificado as viagens à região, grande parte delas a bordo de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB)”. Pela reportagem, só neste ano foram seis visitas com cunho eleitoreiro do ministro ao seu estado utilizando aeronaves custeadas pelos cofres da União.

A reportagem conta detalhes da agenda que Rogério Marinho fez em Natal e Mossoró, relembra dados já apontados em série de reportagem do jornal Estadão, que ficou conhecido como ‘tratoraço’, que é a compra de máquinas agrícolas que estavam sendo adquiridas pelo ministério com sobrepreço. E foi suspensa após uma investigação da Controladoria-Geral da União.

Também lembra, informação já confirmada que o ministro teria direcionado, R$ 1,2 bilhão em obras eleitoreiras para fazer “estardalhaço ao assinar ordens de serviço para a instalação de 462 cisternas em sete municípios potiguares afetados pela seca, além de perfuração de 275 poços artesianos em quase 50 cidades do interior do estado”, por exemplo.

Sem citar a fonte, a revista afirma que lideranças do RN afirmaram que “todos os eventos promovidos pelo ministério no estado são similares a um comício eleitoral, como o que aconteceu recentemente em Caraúbas, ocasião em que Marinho manifestou, pela primeira vez, em público, sua intenção de disputar uma vaga no Senado”.

As mesmas fontes apontam o prefeito de São Tomé, Anteomar Pereira da Silva, vulgo Babá, como operador do esquema de uso da máquina federal com cunho eleitoral. “Quem acompanha a política local relata que, graças a isso, Marinho tem conseguido atrair o apoio de diversos prefeitos, algo em torno de 60” e acrescenta: “Babá usa a estrutura e as relações de contato da Femurn para operar a favor da candidatura de Marinho para o Senado. É isso o que está claro aqui”, transcreveu a revista.

A reportagem também cita o caso que está sendo investigado Ministério Público Federal (MPF) para apurar se Marinho e Gilson Machado, ministro do Turismo, cometeram irregularidades na destinação de R$ 1,4 milhão do orçamento paralelo da Câmara para a construção de um mirante em Monte das Gameleiras (RN). O local onde o mirante deve ser construído fica a poucos metros de um empreendimento particular que pertence ao ministro de Desenvolvimento Regional.

Em nota publicada no site da Isto É, Rogério Marinho informa que, “desde 2019, já foram viabilizados investimentos da ordem de R$ 3,5 bilhões para o estado do RN e não R$ 1,2 bilhão como afirma a revista” e que a “maior parte, R$ 2,6 bilhões, estão aportados na construção de infraestruturas que garantirão segurança hídrica para a população do semiárido”.

O ministro Rogério Marinho classifica como mentirosas as afirmações de uso da máquina pública. Todos os eventos políticos ou de caráter pessoal foram realizados aos fins de semana ou após o horário de expediente, sem o uso de recursos públicos.

Rogério disse, também, que desde o início da sua gestão em fevereiro de 2020, realizou “mais de 70 viagens a diversas localidades do Brasil, sendo que apenas 7 foram para o RN, duas delas acompanhando compromissos oficiais do Presidente da República”

SAIBA MAIS
Rogério Marinho dá passo à frente de Fábio Faria e anuncia que tem apoio de Bolsonaro na pré-candidatura ao Senado

Rogério Marinho usa dinheiro público de orçamento secreto para construir mirante que beneficia terreno de sua propriedade

Após CGU apontar sobrepreço, Rogério Marinho suspende contratos do ‘tratoraço’ do governo Bolsonaro

MPF vai investigar obra paga com orçamento secreto que beneficia Rogério Marinho

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo